Aprenda a defender-se da prisão de ventre

Sensação de inchaço abdominal e dores nas costas são dois dos sintomas mais comuns. Saiba como evitar esta perturbação, que afeta milhares de portugueses com regularidade.

Esta perturbação, que afeta milhares de portugueses com regularidade, causa a evacuação pouco frequente das fezes ou dificuldades no momento de a levar a cabo. A frequência da defecação varia de pessoa para pessoa, mas quando reduzida a menos de três vezes por semana é considerada prisão de ventre. Pode ser provocada por uma alimentação inadequada, com pouca fibra e poucos líquidos. Essa está, no entanto, longe de ser a única causa.

Um estilo de vida sedentário, a utilização de determinados medicamentos, o efeito causado pelo abuso de laxantes, a gravidez, o avanço da idade, a ansiedade ou o nervosismo e a mudança de hábitos como o uso de casas de banho estranhas também podem dar origem a este problema.

Sintomas

Redução da frequência da defecação, fezes duras e escassas, dor durante a evacuação, sensação de inchaço abdominal, dor nas costas e fadiga são as manifestações mais comuns.

Como tratar

- É importante manter uma alimentação rica em fibras (frutas, verduras e cereais integrais) e fazer exercício. Veja também a galeria de imagens com as soluções naturais que combatem a obstipação.

- Faça as suas refeições sempre à mesma hora e tente comer devagar, mastigando bem os alimentos.

- Aumente a ingestão de líquidos até aos três litros por dia.

- Esqueça as pressas. Encare o momento da evacuação com tranquilidade. Não a reprima, mas também não a force.

- Estabeleça um momento do dia e um lugar específico para que o seu organismo se adapte.

- Aposte em suplementos de fibra. Antes de optar pelos laxantes, experimente um suplemento à base de farelo.

- Os laxantes devem ser utilizados apenas por indicação médica.

artigo do parceiro:

Comentários