Erros de quem toma a pílula

Há alguns que podem comprometer a eficácia e outros podem ser prejudiciais à saúde. Saiba quais são para assim os evitar.
créditos: pixabay

Provavelmente já ouviu histórias de mulheres que engravidam e supostamente estavam a tomar a pílula ou até outros exemplos, como alergias, mas vai-se a ver e iniciaram a toma sem qualquer recomendação médica. Os erros são alguns e mais comuns do que se pensa, pelo que se devem evitar para não se correrem determinados riscos.

Tomar sem prescrição médica
A pílula tem diversas formulações e características, para além de ter efeitos colaterais e riscos, pelo que o acompanhamento e a recomendação de um profissional é essencial. Cada mulher reage de determinada maneira e uma dosagem hormonal incorreta pode alterar o ciclo menstrual, para além de outros problemas de saúde.

Não respeitar o horário
Hoje em dia as pílulas têm uma dosagem muito mais baixa e se a toma não for regrada, o nível hormonal decai e o funcionamento fica irregular. Esquecimentos toda a gente tem, mas não faça disso uma rotina e nos dias em que se esquece use o preservativo.

Toma contínua
A menstruação pode arruinar aquelas férias tão ansiadas e merecidas e é certo que, no geral, todas as pílulas podem ser tomadas de forma contínua. Ainda assim, há pílulas mais antigas cuja dosagem hormonal é maior, logo o estímulo no útero também será maior. Isto pode proporcionar uma menstruação mais forte quando for altura ou irregular. Mais uma vez... aconselhe-se com o seu ginecologista.

Vomitar depois da toma
Vomitar ou ter uma diarreia cerca de duas horas após ter tomado a pílula compromete o efeito desta, pelo que é habitual que se tome outro comprimido. No entanto, fale com o seu médico e use o preservativo.

Comentários