Emagrecer com a cabeça

Como treinar o seu cérebro para pensar como uma pessoa magra é a proposta da psicóloga Judith Beck através do recurso à terapia cognitiva. Veja em que consiste este método

Antes de comer seja o que for há sempre um pensamento. A bola de berlim não entra como que por magia na sua boca. Olha para a vitrina do café e pensa «Hmm... que ar apetitoso. Não devia, mas não consigo resistir»... Ao aprender a falar consigo próprio é possível mudar a forma como pensa sobre a comida, emagrecer e manter a linha a longo prazo. É esta a proposta da psicóloga Judith Beck, que através da terapia cognitiva tem vindo a mudar (para sempre) os hábitos alimentares dos seus pacientes no Beck Institute for Cognitive Therapy and Research, na Pensilvânia, nos EUA.

Reconhecida internacionalmente pelo livro «The Beck Diet Solution: Train your brain to think like a thin person», publicado originalmente pela editora Oxmoor House, considerado um bestseller pelo The New York Times aquando do seu lançamento, a psicóloga revela à Prevenir os segredos deste programa inovador. Veja em que consiste este método e aprenda a tirar maior partido dele.

O que é exatamente a terapia cognitiva?

A terapia cognitiva é um tipo de psicoterapia que provou ser eficaz numa série de problemas psicológicos. É baseada na teoria, validada através da pesquisa, de que o pensamento é um componente-chave dos problemas psicológicos. A terapia cognitiva ajuda os pacientes a identificar e reformular os seus pensamentos irrealistas e negativos. Quando o conseguem, as pessoas sentem-se melhor e são capazes de agir de forma mais positiva, o que as ajuda a atingir os seus objetivos.

Como é que sendo psicóloga decidiu ajudar as pessoas a perder peso?

Quando comecei a tratar pacientes com problemas como depressão e ansiedade, reparei que alguns deles tinham um objetivo adicional de perda de peso. Depois, percebi que algumas das técnicas que ajudavam as pessoas a ultrapassar os seus problemas também podiam ajudá-las a emagrecer.

O que distingue a abordagem da terapia cognitiva ao emagrecimento?

O tratamento da perda de peso esteve sempre centrado na mudança de comportamento, o que é algo essencial mas não suficiente. As pessoas podem fazer alterações a curto prazo no seu comportamento alimentar mas, para perder peso e manter o peso perdido, precisam, em primeiro lugar, de fazer mudanças permanentes na forma como pensam.

Que tipo de pensamentos podem impedir-nos de perder peso?

Pensamentos derrotistas como, por exemplo, «Não faz mal comer isto porque estou feliz/estou triste/estou cansado/toda a gente está a comer/é grátis/é uma ocasião especial/apetece-me/compenso mais tarde…».

Veja na página seguinte: As provas que validam a abordagem de Judith Beck

Comentários