Dieta anti-tabaco

O medo de engordar é o principal entrave à decisão de deixar de fumar. Este plano, com alimentos depurativos, ajuda a cortar com a nicotina sem que isso interfira com a sua silhueta

Está decidido a deixar de fumar mas receia aqueles cinco ou seis quilos que se costuma engordar nestas circunstâncias? Com este plano, revisto por uma dietista, vai  conseguir deixar de fumar sem que a fome o domine. É um plano com 1500 calorias diárias que se pode seguir durante seis meses, levando o organismo a desintoxicar-se do tabaco.

Porque se ganha peso quando se deixa de fumar? Ao deixar de receber a nicotina a que está habituado, o organismo produz uma  série de mudanças que reduzem o gasto calórico e a destruição de gordura, fazendo com que os alimentos consumidos não se transformem em energia tão rapidamente como antes. Pode até nem ganhar peso mas também pode ganhar 10 kg.

O grande desafio está na necessidade de ocupar as mãos e a boca com algo e, geralmente, essa carência é compensada com snacks e doces que produzem uma sensação de bem-estar e ajudam a acalmar a ansiedade. Para além disso, ao deixar de fumar, a comida ganha um novo cheiro e um novo sabor, tornando-se muito mais apetecível do que antes.

Atenção às vitaminas

Nas primeiras semanas, é importante aumentar o consumo de alimentos ricos em vitamina A (cenouras, espinafres ou atum), C (citrinos, quivis, tomate ou pimentos) e vitaminas do grupo B, que aceleram a eliminação de nicotina do organismo (gérmen de trigo ou levedura de cerveja). Também é útil comer muita fibra para estimular o trânsito intestinal, que fica mais lento logo depois de se deixar de fumar.

A voz dos especialistas

- Durante a primeira semana beba muitos líquidos, especialmente água.

- Faça refeições leves e frequentes, comendo seis vezes por dia e evitando grandes quantidades.

- Coma três peças de fruta por dia (quatro se for em sumo) e também hortaliça variada. Substitua o chá preto, o café e as bebidas alcoólicas por água ou sumos naturais.

- Tenha sempre consigo algo para petiscar, reduzindo a necessidade de fumar, como fruta, muesli ou iogurtes magros.

- Aumente o consumo de hidratos de carbono complexos e de fibra (cereais, pão de mistura e outros derivados). Prefira também pratos cozinhados no forno, a vapor, cozidos ou assados, evitando os fritos.

- Não exagere no sal porque aumenta a retenção de líquidos. Utilize alho, cebola, azeite, vinagre, salsa e/ou coentro para temperar, em vez de molhos de natas ou maionese. Elimine molhos fortes e picantes.

Atenção aos doces

Quando sentir muita necessidade de comer coisas doces, a dietista Marisa Costa  aconselha, em alternativa, «optar por fruta (frutos que demorem a mastigar e com a casca, como, por exemplo, maçã), sumos naturais ou legumes como a cenoura». Para além disso, pode mascar pastilhas elásticas sem açúcar para combater a ansiedade.

O desporto é seu aliado

Uma hora de caminhada consome as mesmas calorias que um maço de tabaco  mas é saudável. Deixar de fumar sem fazer exercício físico é um risco porque implica uma redução no gasto de calorias (cerca de 200 calorias a menos) portanto, há que gastá-las. Para além de ser benéfico para o organismo, o desporto reduz o stress e a ansiedade.

Veja na página seguinte: Dieta para sete dias

Comentários