Como ensinar o bebé a acalmar

Os bebés têm mais competências do que se pensa. É possível ensinar muitas coisas a um bebé, entre elas a acalmar-se e desenvolver o autocontrolo físico e emocional - aprendizagem fundamental para conseguir adormecer autonomamente.

Por Ana Amaro Trindade, Psicóloga Clínica
Carolina N. Albino, Especialista em Ritmos de Sono do Bebé

 

O bebé nasce com diversas competências que se vão desenvolvendo. Sabe-se hoje em dia que a acuidade visual do bebé recém-nascido é máxima a uma distância de cerca de 20 cm, a que separa o rosto da mãe do bebé quando está a mamar, e que mostra, desde o nascimento, preferência pela voz da mãe, porque a ouviu enquanto esteve na barriga. Estas competências, entre outras, facilitam a ligação entre a mãe e o bebé e promovem o estabelecimento da relação entre ambos, que é a base da aprendizagem para o bebé.

 

No início, o bebé precisa que a mãe (ou cuidador principal) lhe “filtre” o mundo, pois a primeira forma do bebé pensar é “sintonizar” com o que a mãe lhe transmite. Os afetos e as emoções coconstroem-se - é a partilha de afetos na relação mãe-bebé que vai permitir que o bebé forme a sua vida afetiva e emocional pessoal, como afirma Bernard Golse, Pedopsiquiatra e Psicanalista. Assim, não é possível pensar na questão das emoções do bebé sem pensar na interação que tem com os seus pais. Daí a importância da postura destes enquanto cuidam do bebé – é transmitindo calma e segurança que o bebé interioriza estas emoções.

 

De que forma podem os pais ensinar o seu bebé a acalmar-se autonomamente? Através de medidas como:

 

- Ouvir o bebé quando chora, compreender o desconforto associado ao tipo de choro, para poder responder de forma adequada, não agindo por impulso e não se deixando guiar pelas suas próprias emoções – ansiedade, frustração, etc.;

 

- Responder ao mal-estar do bebé de forma previsível, regular e também lógica. Por exemplo, se o bebé já se acalmou não faz sentido continuar a dizer que está tudo bem incessantemente. Por outro lado se o bebé está a chorar não faz sentido imitar o tom do choro;

 

- Mostrar-se tranquilo, otimista e confiante, estando atento à expressão facial que transmite e à postural corporal que demonstra, respirando de forma profunda, calma, fazendo longas inspirações e expirações, e valorizando o bebé quando imita este comportamento;

 

- Evitar perturbar o bebé com movimentos bruscos, agarrando-o de forma confortável e segura (não abanando);

 

- Falar-lhe de forma serena e espaçada. A voz é uma chave importante para acalmar o bebé, quando o tom favorece a calma. Pode ser um método ainda mais poderoso que qualquer outra solução física para acalmar.

 

Comentários