O que fazer para ter um Natal (mais) feng shui

Cansado dos excessos da quadra? Saiba como Alexandre Saldanha da Gama, consultor desta filosofia de harmonização de interiores, vive esta quadra e inspire-se

Se não gosta da exuberância da maior parte das decorações natalícias que anualmente invadem lares, lojas e centros comerciais, siga os conselhos de Alexandre Saldanha da Gama, consultor de feng shui, que aposta na simplicidade para recuperar a harmonia. «Durante o Natal decoro a casa de forma muito simples e discreta, variando de ano para ano, consoante a inspiração», confessa. «Utilizo velas, taças com chocolates e uma árvore feita de arames com velas penduradas», refere.

Apesar do branco ser a cor da tranquilidade, o consultor desta filosofia de harmonização de interiores acaba por privilegiar as cores mais tradicionais. «O verde e o encarnado são os tons principais e, quando gosto muito acabo por manter os enfeites, para além do tempo da quadra, até me apetecer tirar», revela ainda o especialista, que também tem o hábito de oferecer presentes menos convencionais aos familiares e amigos.

«Ofereço cheques de tempo, isto é, em vez de esperarmos pelo Natal seguinte, ofereço umas horas para passarmos juntos, que até podem ter data e hora marcada», sugere. «Evito o lado comercial e consumista do Natal, pois do que eu gosto mesmo é do convívio entre a família e amigos e de oferecer presentes fora de época», confidencia o especialista, que também não resiste às delícias típicas deste período.

«Quanto às iguarias, do que mais gosto são das fatias de bolo rei torradas nos pequenos-almoços dos dias que se seguem», admite Alexandre Saldanha da Gama. «Muitas vezes, opto por fazer um bolo e levar para todos», afirma ainda o consultor. Para um Natal verdadeiramente feng shui, tanto na decoração como à mesa, além do branco, deve privilegiar o azul claro, o prateado, o cinzento claro e os tons de terra mais próximos do bege.

artigo do parceiro:

O que procura?

Comentários