Como fazer um orçamento mensal passo a passo

O orçamento mensal é a ferramenta que o ajuda a fazer face às despesas do mês seguinte.

Para além disso, ajuda-o também a descobrir onde pode efectuar cortes em categorias onde pode estar a gastar dinheiro desnecessariamente, ou seja, permite-lhe ajustar os seus gastosaumentar a sua poupança ao final do mês.

Se está verdadeiramente interessado em levar a gestão das suas finanças pessoais a sério e de uma forma mais responsável, então o primeiro passo para o fazer será criar um orçamento mensal, se ainda não o fez.

Vamos então ver como pode começar a criar o seu orçamento mensal.

Como começar a criar o seu orçamento mensal de raíz

  1. Comece por identificar as suas fontes de rendimento (fixas ou não)
  1. Liste as suas despesas fixas. As despesas fixas são aquelas que ocorrem todos os meses, quase sempre nos mesmos dias dos meses, como acontece - por exemplo - no caso do pagamento das telecomunicações. Este tipo de despesas são também as mais difíceis de alterar.
  1. Acrescente as suas despesas variáveis. Ao contrário das despesas fixas, as despesas variáveis ocorrem esporadicamente e nem sempre nas mesmas categorias de despesa. São também mais fáceis de alterar, pois muitas delas estão relacionadas com coisas, experiências ou serviços que não nos são essenciais. Assim que tiver as suas fontes de rendimento e despesas listadas, será mais fácil identificar os seus hábitos de consumo e começar a planear alterações aos mesmos, ou seja, fazendo cortes onde é preciso.
  1. Por fim, calcule totais, e subtraia para saber quanto lhe sobrará no final do mês.
  1. Se a poupança mensal for baixa ou negativa, está na hora de começar a definir tetos mais baixos para as suas despesas variáveis e eliminar aquelas de que não precisa mesmo.
  1. Agora é a parte mais difícil: cumprir o plano que definiu para o orçamento do próximo mês!
Que ferramenta usar para criar e atualizar o orçamento mensal?

Pode criar o seu orçamento até numa folha de papel, mas não o aconselhamos, pois para que consiga segui-lo à risca é preciso ter uma disciplina irrepreensível! Recomendamos que use, em alternativa, uma folha do Excel (há vários templates de orçamento mensal que pode encontrar numa pesquisa no Google) e aplicações de finanças pessoais, que estão repletas de ferramentas úteis e mais intuitivas à gestão do seu dinheiro e que não só automatizam essa tarefa, como o ajudam a cumprir os seus objectivos.

No caso da aplicação que o Doutor Finanças recomenda - a Boonzi - os utilizadores têm à sua disposição, entre outras ferramentas, a importação de extractos bancários, relatórios de acompanhamento de património e gastos mensais e ainda uma secção de orçamentos muito completa, que permite ao utilizador especificar quanto tenciona gastar e receber em cada categoria, para cada um dos próximos meses. Com esta informação, ajuda-o a construir o orçamento de cada mês futuro, calculando a sua poupança e saldo futuros, de forma a que saiba com precisão quanto dinheiro terá disponível no final de cada mês, ou mesmo daqui a um ou vários anos.

O orçamento mensal é para todos

Convém interiorizar é que o orçamento mensal não se destina apenas a quem ganha bem. Aliás, um erro muito comum é achar que um rendimento baixo não justifica a criação de um orçamento, o que não está correto. Na verdade, quanto menos dinheiro temos, mais importante se torna planear o destino de cada cêntimo.

Qualquer que seja o método que elege para criar e actualizar o seu orçamento mensal, é importante que saiba que o importante é que o faça, independentemente da ferramenta que usa.

artigo do parceiro:

Comentários