As suas frases são tóxicas?

Frases negativas, pensadas ou ditas, afetam a nossa saúde física e mental, moldam aquilo que acabará por nos acontecer. Não deixe!

Alterar a forma como verbalizamos as nossas emoções, o que sentimos e o que nos acontece é uma competência emocional e um dos recursos mais úteis para reformular crenças e padrões negativos. As frases negativas, repetidas constantemente, transformam-se em emoções tóxicas que provocam sentimentos como o desamor, a raiva, o medo, a angústia e a solidão. Ao ponto de nos tornarmos ansiosas. Preocupadas. Compulsivas.

Viktor Frankl, psiquiatra, fundador da logoterapia, sobreviveu aos campos de concentração nazis ao usar as palavras para ajudar outros prisioneiros a encontrarem um sentido para a vida, onde 100 por cento via o fim da sua existência. O modo como descrevemos a nossa vida altera, de facto, a forma como nos sentimos e aquilo que sentimos muda a forma como reagimos às situações. O que dizemos torna-se verdade para nós. Passa a ser a nossa realidade.

A programação neurolinguística (PNL) baseia-se no mesmo princípio. Somos mais felizes, mais realizados, mais esperançosos e mais saudáveis quando usamos palavras de incentivo e expressões de otimismo. Aprofunde esta teoria e veja o que pode e deve fazer para melhorar a sua vida e até aumentar a sua autoestima.

O efeito prático das palavras

Reformular aquilo que dizemos, substituindo expressões e palavras negativas por palavras nas quais exista esperança, otimismo, confiança e fé no processo da vida, permite-nos olhar para o que nos acontece de forma positiva. Mesmo quando sentimos caos, insegurança, medo, frustração e incerteza, tudo pode mudar se transformarmos a forma como verbalizamos o que nos acontece.

Isto significa que encontraremos soluções onde outros veem problemas e descobriremos caminhos mais simples para situações complexas. É, pois, muito importante que consiga mudar aquilo que diz, a forma como o diz e até o que pensa.

O diálogo interior

Alterar o que diz envolve mudar, não apenas aquilo que diz aos outros, mas também o que diz a si mesma. O seu diálogo interior. Esta mudança é essencial para fortalecer a sua capacidade para reagir de forma positiva às adversidades. Cabe-nos a nós a decisão de optar pela escolha das palavras certas. E as palavras certas são aquelas que nos elevam a autoestima, que melhoram a nossa auto-imagem e que nos impulsionam a agir.

Para reprogramar o seu diálogo negativo deve perceber que:

- A nossa vida é aquilo que dizemos que é. Se passamos o tempo a dizer que somos infelizes, por certo, mesmo que a felicidade esteja ao nosso lado, não a conseguiremos ver.

- Aquilo que dizemos torna-se verdade para nós, pois é nisso que acreditamos. O facto de acreditarmos em algo negativo sobre nós mesmas ou sobre a nossa vida não significa que tal seja verdadeiro.

- Se alguma coisa não está a funcionar na sua vida, verbalize-a de outra maneira. Não diga que acordou sem vontade de ir trabalhar. Diga frases como «Vou aproveitar este dia, o melhor que conseguir. Mereço que tudo me corra bem». Enquanto acreditarmos que algo não está bem, esse algo dificilmente irá melhorar.

- Os nossos pensamentos são afirmações não verbalizadas. Para ter um diálogo positivo deve começar por mudar os seus pensamentos para melhor.

- Mudar o que dizemos significa escolher, de forma consciente, palavras que nos ajudam a mudar os nossos padrões negativos e, com isso, a forma como nos sentimos. Mudar a forma como nos sentimos é a base de qualquer mudança que desejemos na nossa vida.

- Use o negativo ao contrário. Em vez de focar o pensamento no que não funciona, foque-se no que funciona. Por exemplo, ao invés de focar o seu pensamento na doença dirija-o para a saúde.

Veja na página seguinte: 5 frases que o podem estar a impedir de ser feliz

Comentários