9 estratégias para viver em equilíbrio

Dicas e recomendações que abrangem várias áreas da sua vida e que devolvem harmonia a existências nem sempre felizes. Os conselhos são do psicólogo Fernando Lima Magalhães.

Depende apenas de si fazer com que a sua vida ecoe harmonia, sabia? Pois é verdade! Só precisa de aprender a agir com inteligência e bom senso. Enunciamos-lhe algumas regras para que os seus pensamentos a ajudem a consegui-lo. Segundo Fernando Lima Magalhães, psicólogo no Centro Clínico e Educacional da Boavista, no Porto, «quase todos nós nascemos com um património genético mais ou menos equivalente e que pouco influencia a capacidade de sermos felizes».

«As experiências da infância também pouco contam para a forma como nos sentimos enquanto adultos, pelo que temos um imenso poder para nos tornarmos naquilo que quisermos, de preferência, pessoas felizes e equilibradas», refere o especialista. Interiormente, dispomos de todos os meios para criar uma vida harmoniosa, sempre que identificarmos e revirmos os pensamentos que desequilibram a nossa balança, uma situação nem sempre fácil de lidar.

Esta é também a opinião do famoso autor de obras de auto-ajuda, Wayne W. Dyer, como o expressa no seu livro «Em busca do equilíbrio». Particularmente conhecido pelo seu bestseller «As suas zonas erróneas», este especialista sugere e aponta nove princípios para alcançar o tão necessário e apreciado equilíbrio interior. Tome nota deles e tire partido dos seus ensinamentos para melhorar a sua vida. Estas são as regras que deve ter em conta:

1. Equilibre os seus objectivos com os seus hábitos

A ausência de equilíbrio entre objetivos e hábitos é sentida como um companheiro não desejado, que lhe sussurra constantemente ao ouvido que está a ignorar alguma coisa. Sente que a sua forma de vida e a sua razão de viver estão desequilibradas. Lembra-se do seu sonho, mas agarra-se a uma rotina que lhe dá segurança, o que cria irritabilidade e frustração.

Para ganhar consciência da auto-sabotagem em que vive, reconheça que é responsável pelo desequilíbrio entre os seus objetivos e os hábitos diários que o afastam deles. «Analise o seu comportamento e adopte uma forma de pensar e de agir realista, racional e prática, que lhe permita construir, a cada dia que passa, uma parte dos seus sonhos», sugere o psicólogo Fernando Lima Magalhães.

2. Equilibre o seu desejo de desfrutar e de triunfar

Afaste o stresse mental. Existem muitas pessoas com pensamentos stressantes, como «Não tenho tempo suficiente», «Tenho tanto para fazer e nem sei por onde começar» e por aí fora...) «Estes pensamentos são inúteis, negativos e pessimistas. Podem prejudicar a saúde e não melhoram a vida ou a realidade. Para além disso, contrariam a sua vontade de relaxar», refere o psicólogo. Utilize também formas adequadas de gestão do tempo.

«Use agendas e folhas de planeamento do tempo. Reserve alturas do dia e algumas horas por semana para relaxar e usar a seu bel-prazer», acrescenta Fernando Lima Magalhães. Transforme-se numa pessoa aprazível. Ofereça um novo pensamento às pessoas com quem mais priva, dizendo frases como «Tens razão», «Vou pensar nisso», «Obrigada por me teres dado a tua opinião», «O que disseste interessou-me»...

E abrande o ritmo. O seu trabalho e as suas tarefas não são tão urgentes. Faça do estar em equilíbrio a sua principal prioridade. «Dedique algum tempo a desfrutar a vida», recomenda o especialista.

Veja na página seguinte: Como equilibrar o desejo de bem-estar corporal

Comentários