Úlcera péptica

Provocada pela acidez estomacal, pode ter graves consequências se não for tratada

A úlcera péptica é uma ferida (escavação) no revestimento interno (mucosa) do estômago ou do bolbo duodenal (início do intestino delgado).

Esta ferida resulta do efeito corrosivo do ácido e das enzimas produzidas pelo próprio estômago.

A maioria das úlceras pépticas são causadas por dois factores, a partir de uma infecção do estômago provocada pela bactéria helicobacter pylori ou através de medicamentos da classe dos anti-inflamatórios não esteróides (usados para o tratamento de dores de cabeça, menstruais, de ossos, etc.).

Sintomas

O mais comum é a dor abdominal, na porção superior da barriga. Esta dor é pungente e provoca sensação de ardor. Também pode ser acompanhada de náuseas, vómitos e inchaço. Outra manifestação é a perda de apetite, com consequente perda de peso.

Tratamento

Depois de se fazer o diagnóstico através de uma endoscopia digestiva alta ou de uma biópsia, procede-se à prescrição de inibidores do ácido gástrico e protectores da mucosa do estômago. O tratamento tem como objectivo cicatrizar a ferida, aliviar os incómodos e evitar o reaparecimento da úlcera. São raros os casos em que é necessário recorrer à cirurgia.

Comentários