Sexualidade saudável

5 regras para uma vida sexual satisfatória depois dos 45 anos

Sexo em qualquer idade. Porque não? A sociedade mudou (muito) e ser mais velho não é sinónimo de viver aborrecido e cansado.

«Com o aumento da esperança de vida, passou-se a pensar mais na qualidade de vida associada à idade/velhice, na qual a sexualidade desempenha um papel importante», refere Erika Morbeck, sexologista.

A reforma deixou de ser associada a uma velhice decadente e transformou-se numa nova fase do desenvolvimento humano.

Cada vez mais saudáveis, os séniores querem e podem viver plenamente a sua vida e a sua sexualidade.

Conheça agora cinco regras básicas para desfrutar da sexualidade em qualquer idade.

1. Não às normas rígidas

A espontaneidade é a chave de uma vida sexual plena. Faça o que dita a sua imaginação sempre com base no respeito mútuo mas soltando as rédeas. Esqueça os pudores.

2. Aposte nos preliminares

Está provado: existe uma ligação directa entre os jogos amorosos que antecedem a relação e a qualidade do momento orgásmico.

3. Confie em si mesmo

Desmistifique os estereótipos de beleza, interiorizando que não são essenciais para ter uma vida sexual plena. Não tenha vergonha do seu corpo. Admire-se.

4. Não à rotina

Para que a chama não se apague, introduza novas experiências que possam agradar a ambos. Não perde nada em experimentar.

5. Fale sobre o que gosta

Mostre-lhe ao outro elemento do casal quais são as suas zonas mais erógenas e fale sobre quais são as suas zonas mais erógenas.

Descubra agora, com a ajuda de uma sexologista e de um urologista, como lidar com as principais disfunções sexuais masculinas e femininas que ocorrem com a menopausa e andropausa, clicando aqui

Texto: Ana Catarina Alberto com Erika Morbeck (sexologista na Pelviclinic) e Vaz Santos, (urologista na Pelviclinic)

artigo do parceiro:

Comentários