Sexo é (mesmo) bom em qualquer idade

Aprenda a viver a sexualidade em todas as fases da sua vida

Não se deixe iludir pelo contrário. Na maturidade, é perfeitamente possível (e desejável) manter uma atividade amorosa plena e satisfatória. Siga estes conselhos e retire o máximo proveito e prazer da sensualidade adulta, que pode ser tão ou mais emocionante e romântica do que a da juventude.

As mais recentes investigações afirmam que, embora o sexo se desfrute e pratique ao longo da toda a vida, é, muitas vezes, na vida adulta que se cultiva o chamado sexo de qualidade.

E embora, segundo o psiquiatra José Salgado, a maturidade possa ser, por vezes, um período de grandes rupturas e desilusões, há, por outro lado, alguns aliados do prazer a dois que, com o passar dos anos, podem ficar mais fortes, nomeadamente com mais experiência, conhecimento do próprio corpo e do corpo alheio, maior à-vontade para falar sobre sexo, e mais tempo disponível.

Para além disso, a medicina atual tem encontrado formas eficazes de contornar as limitações orgânicas e psicológicas causadas pelo declínio hormonal que ocorre a partir dos 50 anos, tanto em homens como em mulheres, desenvolvendo tratamentos capazes de combater os constrangimentos sexuais daí decorrentes (disfunção eréctil, secura vaginal, entre outros problemas).

A melhor etapa sexual da mulher

A associação entre sexo e reprodução desaparece, a mulher descobre novos espaços e desfruta a sua vida sexual com maior liberdade do que na juventude. Apesar da sua capacidade reprodutiva reduzir ou desaparecer, pode desfrutar mais despreocupadamente da sua atividade sexual, devido à tranquilidade que o fim do risco de engravidar proporciona.

Comentários