Herpes labial

Dermatologista esclarece as causas e principais formas de tratamento desta infecção que provoca lesões dolorosas

O herpes labial é uma infecção causada pelo vírus herpes simplex que resulta em lesões dolorosas em zonas como os lábios, gengivas, língua, céu da boca e no interior das bochechas.

Existem dois tipos de vírus: o HSV1 é responsável por cerca de 80 por cento dos casos de  lesões da face e lábios, enquanto que o HSV2 está maioritariamente relacionado com o herpes genital. Porém, ambos os vírus podem afectar as regiões características do outro ou mesmo outras zonas do corpo como as nádegas, os pés e as mãos.

Segundo Miguel Trincheiras, dermatologista, «o herpes labial é mais comum nas faixas etárias mais jovens, entre os 15 e os 40 anos», mas ninguém está a salvo de ser afectado por este vírus.

Transmissão e formas de prevenção

A transmissão do HSV, como explica Miguel Trincheiras, «dá-se de forma directa, através do contacto com a pele infectada ou através do contacto com superfícies onde o vírus esteja depositado, como por exemplo em copos, talheres, sanita.»

Prevenir o herpes labial é muito difícil, mas existem alguns cuidados que podem ajudar, nomeadamente, evitar o contacto directo com saliva, pele ou mucosas que têm feridas e com superfícies/zonas onde suspeite que o vírus possa ter sido depositado (por exemplo, sanitas, copos).

Como o vento, o frio e o sol também poderão ajudar a desencadear novos surtos, proteja-se ao máximo destes elementos. Reforce os cuidados de higiene, mantendo as  suas mãos sempre limpas.

Comentários