Doença coronária continua a ceifar vidas

As doenças cardiovasculares são responsáveis por cerca de 40% das mortes em Portugal. Evite os maus hábitos que podem aumentar o risco de vir a sofrer deste tipo de patologias

Não fumar, manter uma alimentação adequada e fazer exercício são as bases da prevenção das doenças cardiovasculares. O hábito tabágico tem aumentado entre a população jovem, a vida sedentária é cada vez mais comum e a obesidade está a aumentar rapidamente, pelo que as mudanças individuais nestas rotinas podem diminuir as doenças cardiovasculares. Em Portugal,  no início da década de 2000, números oficiais confirmavam que estas eram a causa de cerca de 40% dos óbitos em Portugal, uma situação que se mantém, apesar dos avisos constantes de médicos e especialistas.

Estas são as 14 regras que deve seguir para reduzir o perigo de enfarte:

1. Não fumar

Um fumador que fume mais de 10 cigarros por dia tem o dobro da probabilidade de sofrer um enfarte comparativamente a um não fumador. E não há um nível mínimo seguro de cigarros que se pode fumar. Segundo Henrique Sabino, médico especialista em Cardiologia no British Hospital Lisbon XXI, em Lisboa, «o máximo de cigarros consumidos por dia deve ser igual a zero».

2. Manter o peso

A obesidade está associada à doença cardiovascular. É considerada factor de risco quando há um excesso de peso superior a 30%, sobretudo, se iniciar aos 25 anos. A hipertensão arterial e o colesterol LDL («mau») tendem a aumentar, bem como a predisposição para desenvolver diabetes II (não insulino-dependente). Na verdade, até os fumadores passivos correm risco de doença coronária. Está também associada a um forte efeito favorecedor da aterosclerose (espessamento dos vasos sanguíneos). Os homens dos 40 aos 65 anos com excesso de peso têm 72% mais probabilidade de desenvolver enfartes, comparativamente a homens com a mesma idade mas com um peso normal.

3. Evitar a vida sedentária

O sedentarismo provoca doenças cardiovasculares ao contrário da prática de exercício físico moderado. É aconselhável, por isso, realizar uma actividade física regular, como caminhar entre 40 a 45 minutos diariamente a um ritmo em que custe manter uma conversa

4. Controlar a pressão arterial

Esta é outra das precauções a ter. «A hipertensão arterial é um dos factores que aumenta o risco de doença cardiovascular. Nos adultos, valores acima dos 140/90 mmHg já é preocupante», explica Henrique Sabino.

Veja na página seguinte: A ameaça do colesterol

Comentários