Como escapar à gripe de forma natural

Ano após ano, esta doença atinge milhões de portugueses. Damos-lhe, por isso, sugestões de remédios caseiros que aliviam os sintomas e que também ajudam a prevenir esta patologia.

Apesar de, às vezes, se confundirem, os sintomas da gripe são muito mais fortes do que os da constipação comum. Depois de cinco dias, a febre e outros sintomas costumam desaparecer mas a tosse e a debilidade podem persistir. A gripe contagia-se porque se propaga pelo ar, através de gotas infetadas por um vírus, que são expulsas com a tosse ou com os espirros. Os seus sintomas desaparecem, geralmente, numa semana.

Como se previne

- Ingira muitos líquidos. Pode beber água, sumos de fruta ou infusões. O seu corpo precisa de estar bem hidratado.

- Tente ter reservas de vitamina C no seu organismo. Para isso, ingira muitas frutas e verduras ou suplementos desta vitamina desde o princípio do outono.

Quando ir ao médico

É importante levar a gripe a sério, porque pode degenerar em pneumonia e noutras complicações graves, sobretudo em bebés, idosos ou pessoas com problemas de saúde crónicos.

Os remédios naturais

Perante o aparecimento dos primeiros sintomas (ranho, espirros, arrepios e por aí fora), tome um suplemento imunológico com equinácia, sabugueiro, tomilho, eucalipto e hidrastes. São remédios antimicrobianos que podem travar uma infeção no seu começo ou, pelo menos, encurtar a sua duração.

«Ao mesmo tempo, estimulam o sistema imunitário a aumentar a produção de glóbulos brancos, imunoglobulinas e outras citocinas (substâncias que combatem vírus, bactérias e células cancerígenas)», acrescenta o naturopata João Beles. O especialista recomenda que tome um banho quente pois o vapor alivia a congestão.

«Recorra às plantas astrálago, ginseng, shitake ou maca, que são tónicos da energia vital durante o tratamento e que, para além disso, restabelecem a saúde assim que a doença acalma», finaliza o especialista. Veja também soluções naturais que ajudam a eliminar a tosse e as soluções naturais para a dor e a inflamação da garganta.

Texto: Madalena Alçada Baptista com João Beles (naturopata)

artigo do parceiro:

Comentários