Tomate

Um forte antioxidante que ajuda a tratar insónias e doenças da próstata

Proveniente da América do sul, o cultivo e o consumo do tomate espalhou-se por todo o mundo.

Este fruto pertence à família das solanáceas, da qual fazem parte as batatas e as beringelas.

Contém licopeno, um carotenóide antioxidante (presente no plasma sanguíneo, protegendo os lípidos, proteínas e DNA do stresse oxidativo), inibidor das células cancerígenas.

Inclui ainda melatonina, um neurotransmissor que é produzido naturalmente pelo nosso organismo à noite e que é fundamental para o sono. Também é um forte antioxidante, utilizado na prevenção e tratamento do cancro.

Principais propriedades


  • É benéfico para o tratamento da insónia e das doenças da próstata.


  • Ajuda também a regular os efeitos do jet-lag.


Outras propriedades


  • Pode ser usado como coadjuvante em oncologia quer como alimento quer com a utilização isolada da melatonina e do licopeno.


  • A melatonina pura pode ser útil no cancro da mama, cérebro, pescoço e melanoma. O licopeno demonstrou ser mais eficaz nos cancros da próstata, pulmão e estômago.


  • Também demonstrou ação nos cancros do pâncreas, cólon e reto, esófago, boca, mama e colo do útero.


  • Devido ao seu efeito antioxidante, principalmente do licopeno, reduz a formação dos trombos e placas de ateroma, prevenindo AVC e enfarte do miocárdio.


  • O consumo de tomate foi também associado a uma redução do colesterol LDL.

Comentários