O peso não deve ser partilhado

Uma história real contada pela fisiologista do programa «Peso pesado»

Ajudo pessoas a gerir o peso há
12 anos. Na consulta inicial que marco sempre, fico a conhecer
a evolução do peso corporal dos
meus pacientes ao longo das suas vidas.


Esta evolução dá-nos informações muito
importantes para formular um diagnóstico
e elaborar as estratégias de intervenção. Uma destas semanas recebi, na minha clínica,
uma jovem de 23 anos, a Diana.

Apesar
do seu 1,85 m de altura, esta jovem tem excesso de
peso. Na altura, apresentava-se extremamente
fragilizada porque, atualmente,
frequenta um curso de jornalismo, onde é
aconselhada a perder peso para atingir os
seus objetivos profissionais. Procurou-me para a ajudar a perder
peso de forma saudável, com sensatez, pois
não acredita em dietas milagrosas.

Quando
lhe perguntei quanto pesava referiu que
não sabia, pois há muitos anos que não
subia à balança. Perguntei-lhe qual a razão
para ter tanto receio de se confrontar com
o seu peso e, depois de lhe caírem algumas
lágrimas, respondeu-me que ficou traumatizada
porque, por volta dos 15 anos, o
seu professor de Educação Física obrigava
todos os alunos a pesarem-se
mensalmente, exibindo
a sua altura e peso.

A Diana, que sempre foi rechonchudinha,
passou a detestar as aulas de Educação
Física e sempre que se aproximavam as
pesagens mensais arranjava uma desculpa
para faltar, para não ter de partilhar o seu
peso com a turma. Até então, a Diana era uma aluna de
17 valores a Educação Física. Nesse ano
transitou com 10 valores e apenas porque
era muito boa aluna nas outras disciplinas.
A partir daí perdeu o interesse pela atividade
física, passou a ter uma vida mais
sedentária e o peso foi aumentando gradualmente.


Nesse momento da nossa consulta dei-me conta que tinha a obrigação de pedir a
todos os professores, médicos, enfermeiros,
pais ou treinadores para não divulgarem o
peso dos seus alunos, pacientes, filhos ou
atletas. O peso corporal é uma informação
pessoal que deverá apenas ser partilhada
pelo próprio. O recato nestas situações
deverá ser a rotina.

Quando são realizados estudos populacionais
que envolvam variáveis como o
peso corporal, essas informações deverão
ser apresentadas sem identificar os participantes.
No caso de ser necessário expor a
identidade dos indivíduos, esse ato deverá
ter o seu consentimento. Assim evitam-se
alguns constrangimentos que podem causar
muito sofrimento.

Texto: Teresa Branco (fisiologista na gestão do peso)

artigo do parceiro:

Comentários