Nutrição - A receita para uma dieta perfeita sem privações e com muito sabor

A dieta como sinónimo de alimentos sem tempero e sem sabor é hoje uma imagem em desuso. A nutricionista Mariana Abecasis provou isto mesmo no seu primeiro livro “A Dieta Perfeita”. Agora, com o lançamento de “As Receitas da Dieta Perfeita”, a autora demonstra como os princípios de uma alimentação equilibrada são possíveis de seguir sem privação. E deixa-nos o desafio: “inclua na sua alimentação marisco, moluscos, ovos, legumes, fungos, tubérculos, leguminosas e algas”.

Na introdução ao seu mais recente livro, “As Receitas da Dieta Perfeita”, sublinha que o termo dieta está muitas vezes associado a dor, privação, desânimo e carência. A Mariana já no seu livro anterior provava que não tem de ser assim. Pode explicar-nos?

A palavra dieta na nossa sociedade tem uma conotação negativa a qual associamos diretamente a perda de peso e “passar fome”. Contudo o termo dieta não é mais do que o conjunto de alimentos e bebidas ingeridos usualmente por uma pessoa. A palavra dieta tem origem no latim diaeta, que vem do grego díaita, que significa "modo de vida".

Assim sendo, a nossa dieta deve ser exatamente isso, um modo de vida saudável - para isso é fundamental variar, diversificar, saborear e ter prazer naquilo que fazemos.

Os alimentos açucarados e o fast food podem dar uma sensação de prazer no imediato, mas a médio e longo prazo, se estivermos atentos ao nosso corpo, percebemos que nos intoxicam, nos deixam menos enérgicos e que prejudicam o nosso corpo. Pelo contrário, uma alimentação equilibrada, o comer várias vezes no decurso do dia, pouco de cada vez, e os alimentos realmente nutritivos como os legumes, peixe, fruta, dão-nos uma sensação de leveza, de equilíbrio e por incrível que pareça dão-nos muito mais energia.

Quais são os princípios que devemos seguir para uma dieta perfeita?

Para além dos 16 pilares de uma alimentação saudável que descrevo no meu primeiro livro (“A Dieta Perfeita”/edição Nascente), considero que a moderação e o equilíbrio quantitativo e qualitativo são fundamentais. Os pilares passam por comer várias vezes ao dia, pouco de cada vez, tomar sempre o pequeno-almoço, reforçar a alimentação com legumes e saladas, manter o hábito da sopa.

Também muito importante é consumir duas a três peças de fruta por dia, preferir os cereais integrais, reduzir o consumo de açúcares simples, reduzir o consumo de gordura.

Acresce que devemos optar por gorduras saudáveis, não esquecer que o azeite apesar de ser saudável é uma gordura. Como tal há que ter moderação no consumo. Paralelamente, há que reduzir o consumo de sal.

Também na confeção dos alimentos, temos de escolher os métodos mais saudáveis, assim como evitar refeições pré-cozinhadas.

Restringir as carnes vermelhas, beber líquidos ao longo do dia e evitar ao máximo o consumo de sumos, néctares e refrigerantes, completam os 16 pilares de uma alimentação saudável.

Isto terá de ser adaptado a cada um dos casos, certo?

Claro que há uma base geral pela qual me rejo, mas quanto mais personalizado e adaptado for um plano alimentar, mais fácil é de seguir e mais a pessoa se identifica com a nova alimentação, adotando-a como sendo sua.

O sucesso para uma dieta é a persistência. Ou seja, não podemos encarar as dietas para emagrecimento apenas como um impulso de verão. Pode comentar?

Mais do que a persistência é a adoção de novos hábitos alimentares. Só quando encaramos a “dieta” como sendo a nossa alimentação normal e a seguimos sem esforço e em “modo automático” é que conseguimos resultados para a vida. Caso contrário será sempre um evento temporário na nossa vida.

Que objectivos norteiam o plano de propostas que integram este seu “As receitas da Dieta Perfeita”?

O objetivo do novo livro é, não só, apoiar e dar ideias de receitas saudáveis e saborosas a quem está a seguir um plano para emagrecimento, mas também fornecer receitas para quem simplesmente quer ser mais saudável e quer melhorar os seus hábitos alimentares e da sua família.

Felizmente, cada vez mais, perseguir uma alimentação saudável é uma preocupação que está presente nas pessoas independentemente do peso.

O objetivo do livro é mesmo esse, mostrar que é possível conciliar de forma prática, rápida e acessível a saúde e o sabor.

Saiba na próxima página quais são os melhores alimentos que a natureza nos disponibiliza

Comentários