Beber água às refeições

Será que afinal faz mesmo mal?

A água é isenta de calorias, tendo apenas alguns micronutrientes, pelo que é impossível formar gordura a partir dela. Por isso, não engorda.

Contudo, se beber bastante água (mais de 300 ml) junto com alimentos pode dilatar o estômago, dando a sensação de inchaço.

Isto porque, como os alimentos exigem digestão e permanecem mais tempo no estômago, juntamente com a água formam um grande volume alimentar.

Por outro lado, uma ingestão moderada de água à refeição (entre 200 a 300 ml) tem vantagens, nomeadamente, humedece o bolo alimentar, facilitando a sua passagem ao longo do intestino, logo, combate a obstipação (prisão de ventre), permite formar um bolo alimentar mais volumoso, dando sinal ao nosso cérebro de que estamos saciados com mais facilidade.

Ainda assim, a ingestão maioritária de água deve ser feita fora das refeições para que seja rapidamente absorvida e cumpra realmente uma função de hidratação. Deve, então, ser bebida gradualmente, entre 100 a 200 ml de cada vez (pequenos goles), privilegiando a manhã e diminuindo até à noite, para que durma sem interrupções.



Revisão científica: Catarina Félix e Cachão (dietista da Associação Portuguesa de Dietistas)

artigo do parceiro:

Comentários