Alimentação: O que deve comer o idoso?

Os idosos precisam de uma atenção especial e até a alimentação tem de ser ajustada à sua condição física. Ana Rita Lopes, dietista, dá-lhe algumas dicas.

A alimentação do idoso é diferente? Porquê?

O envelhecimento é um processo natural que se caracteriza por modificações fisiológicas que influenciam a nutrição e alimentação dos idosos, aumentando o risco de défices nutricionais. Nesta etapa do ciclo de vida, um estado nutricional inadequado, que se traduz maioritariamente na desnutrição, contribui de forma significativa para a deterioração da capacidade física e para o aumento da morbilidade e da mortalidade, condicionando o bem-estar e qualidade de vida do idoso.

O diagnóstico precoce da desnutrição no idoso é fundamental para que se possa corrigir atempada e adequadamente, conduzindo a benefícios na saúde e na economia.

Que limitações podem ocorrer com consequências na ingestão alimentar e no estado nutricional?

O processo de envelhecimento promove limitações com consequências na ingestão alimentar e no estado nutricional, entre os quais, problemas de mastigação (falta de peças dentárias ou prótese), de deglutição, desidratação, alterações da função gastrointestinal (exemplo: obstipação), farmacoterapia, demências e outras patologias com impacto nutricional, como diabetes, hipertensão arterial, etc..

Que alimentos devem comer as pessoas mais idosas?

Os idosos, tal como a população portuguesa em geral, em caso de ausência de patologia, devem seguir as recomendações da Nova Roda dos Alimentos. 

Comentários