Sumos detox não substituem refeições completas

Os batidos à base de frutos e vegetais estão na moda e são vistos como a solução ideal para uma alimentação saudável e uma perda de peso rápida e efetiva. A Unidade Nutrição Clínica do Hospital Lusíadas Lisboa alerta para o consumo equilibrado destes batidos, de forma a não comprometer a saúde.

“O termo detox surgiu de desintoxicante, sendo esta uma dieta que promete ajudar a eliminar as toxinas do organismo, que diariamente se acumulam. Contudo, não existe evidência científica que o comprove, além dos já conhecidos benefícios dos vegetais quando consumidos nas formas mais comuns (em sopas, cozinhados ou crus)”, explica Ana Rita Lopes, coordenadora da Unidade de Nutrição do Hospital Lusíadas Lisboa.

“A integração dos batidos detox num plano alimentar diversificado e completo pode ser uma medida saudável e um importante contributo para o aumento da ingestão diária de frutos e vegetais. Contudo, a alimentação jamais deve ser composta exclusivamente por batidos, uma vez que necessitamos diariamente de outros macro e micronutrientes obtidos através do consumo de outros grupos alimentares”, alerta a especialista.

“As pessoas que apreciam os batidos detox não devem deixar de os consumir, especialmente se não gostam muito de vegetais e encontraram nestas bebidas a forma ideal de os ingerir”, revela Ana Rita Lopes, explicando ainda que “podem ser incluídos um a dois destes batidos na alimentação diária mas nunca como substitutos de refeições completas e muito menos como alimentação exclusiva diária”.

A nutricionista salienta ainda que “se as pessoas têm problemas ao nível da coagulação sanguínea ou tomam medicação anticoagulante, estes batidos não são recomendados, pelo seu elevado teor em vitamina K”.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários