Proteção Civil emite aviso à população devido ao frio

A Autoridade Nacional de Proteção Civil emitiu esta sexta-feira um aviso à população devido às previsões de tempo frio para os próximos dias.

Em comunicado, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) refere que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê uma “diminuição progressiva da temperatura mínima nos próximos dias, com condições de tempo frio e seco e acentuado arrefecimento noturno”.

Face às previsões meteorológicas, a ANPC chama a atenção para a possibilidade de piso rodoviário escorregadio devido à formação de geada, em especial nas regiões do interior, intoxicações por inalação de gases e incêndios em habitações, resultantes da má utilização de lareiras e braseiras ou avarias em circuitos elétricos.

A Proteção Civil diz também que é necessário ter “especial atenção aos grupos populacionais mais vulneráveis, crianças, idosos e pessoas portadoras de patologias crónicas e população sem-abrigo”.

Também o Instituto Nacional de Emergência Médica emitiu na quinta-feira um conjunto de alertas sobre os cuidados a ter com o frio, avisando que crianças e idosos são os grupos particularmente vulneráveis.

As temperaturas mínimas poderão descer entre dois a seis graus Celsius, entre esta sexta-feira e sábado, em todo o país devido a uma massa de ar frio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil recomenda ainda especial atenção aos aquecimentos com combustão, como braseiras e lareiras, uma adequada ventilação das habitações e a não utilização de dispositivos de aquecimento durante o sono.

Na nota, a ANPC destaca também as recomendações da Direcção-Geral da Saúde, nomeadamente que se evite a exposição prolongada ao frio e às mudanças bruscas de temperatura, o uso de várias camadas de roupa, a ingestão de sopas e bebidas quentes, evitando o álcool, que proporciona uma falsa sensação de calor.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários