INEM alerta para cuidados a ter com o frio

O Instituto Nacional de Emergência Médica emitiu esta quinta-feira um conjunto de alertas sobre os cuidados a ter com o frio, avisando que crianças e idosos são os grupos particularmente vulneráveis.
créditos: NUNO VEIGA/LUSA

Tendo em conta a previsão de queda acentuada de temperatura nos próximos dias, o INEM recorda que a exposição a baixas temperaturas, no interior ou exterior, pode causar “riscos sérios ou letais para a saúde”.

Mesmo dentro de casa, o INEM avisa que é necessário ter cuidados na utilização de lareiras e outros sistemas de aquecimento, uma vez que aumenta o risco de incêndio e de intoxicação por monóxido de carbono.

Na segunda-feira, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera avisou que as temperaturas mínimas começariam a descer gradualmente no início da semana devido a uma massa de ar frio, prevendo-se que sexta-feira se atinjam valor de temperatura mínima na casa dos 0 graus, ou mesmo abaixo, em especial nas regiões do norte e centro.

A hipotermia (temperatura do corpo excessivamente baixa) é uma das emergências médicas relacionadas com o frio, situação classificada como perigosa e que afeta sobretudo idosos com fraca alimentação ou pouca roupa, bebés que dormem em quartos frios, pessoas que ficam muito tempo ao ar livre e consumidores de álcool e drogas.

Queimaduras provocadas pelo frio

Tremores, exaustão, mãos inquietas, sonolência, perda de memória ou fala lenta são os principais sinais de aviso da hipotermia em adultos, enquanto nas crianças se deve ter atenção à pele muito vermelha e fria e à apatia.

Comentários