Vacina contra o Ébola já começou a ser testada em humanos

Depois de a avaliar em 13 voluntários, uma empresa canadiana prepara-se para estender a experiência a 120. Novos dados da OMS apontam para um novo agravamento da doença nas próximas semanas…

As Nações Unidas anunciaram o objetivo de travar a expansão do vírus do Ébola até 1 de dezembro de 2014, data em que a Organização Mundial de Saúde (OMS) prevê o aumento exponencial do número de novos casos semanais da doença, que deverá passar dos atuais mil para entre cinco mil a dez mil. A mortalidade deverá manter-se muito elevada, rondando os 70 por cento nos países mais afetados (Libéria, Serra Leoa e Guiné-Conacri), segundo as previsões.

Está também prevista uma reunião dos ministros da Saúde dos países da União Europeia para debater, entre outros temas, formas de combate à doença e a possibilidade de reforço dos controlos alfandegários. Enquanto isso, uma vacina experimental canadiana contra o vírus do Ébola começou já a ser testada em voluntários humanos. Numa primeira fase, foram apenas 13 mas, a breve trecho, antes do fim de novembro, esse número subirá para os 120.

Os novos testes serão levados a cabo na cidade de Lausanne, na Suíça, onde cientistas e investigadores procuram determinar a dosagem segura e esperam obter respostas em relação à resposta do sistema imunitário humano ao novo fármaco no prazo de três a quatro semanas. Entretanto, a Prevenir relembra-lhe o essencial sobre esta doença infecciosa, numa altura em que se anuncia uma nova sucessão de novas experiências laboratoriais com vista ao desenvolvimento de fármacos que curem e/ou previnam a patologia.

Contágio

Pode ocorrer através de contacto direto (rasgões na pele e/ou mucosas) com líquidos orgânicos de doentes (sangue, urina, fezes e/ou sémen) ou superfícies e materiais (cama e roupas) contaminados com esses fluidos. Os sintomas surgem dois a 21 dias após o contágio.

Sintomas

Os primeiros incluem febre, fadiga, dor muscular, dor de cabeça e garganta inflamada. Algumas pessoas podem também desenvolver erupções cutâneas, olhos vermelhos, soluços, dores no peito e dificuldade em respirar ou deglutir.

O que fazer

Se suspeitar que está infetado, mantenha-se em casa e ligue para a Linha Saúde 24, disponível através do número de telefone 808 24 24 24.

artigo do parceiro:

Comentários