2014: um ano de mesa cheia

Conheça o que de melhor se fez na área da gastronomia em 2014

Novas estrelas

Este foi o ano de glória do chefe José Avillez que conquistou as duas almejadas estrelas Michelin para o seu Belcanto, no Chiado. Foi a primeira vez que um restaurante da capital obteve tal distinção. O domínio de Avillez sobre a zona mais cosmopolita de Lisboa acentuou-se ainda com a abertura do Mini Bar, junto ao Teatro São Luiz, que veio juntar-se aos três espaços anteriores (Cantinho do Avillez, Café Lisboa e Pizzaria Lisboa). O chefe-maravilha também chegou ao Porto, onde se estreou com o seu Cantinho.

Ainda no guia Michelin, no Porto o estrelato pertenceu a Pedro Lemos, chefe que se estreou com uma estrela atribuída ao restaurante homónimo. No Algarve, o São Gabriel de Leonel Pereira recuperou a estrela perdida.

O ano foi pródigo em aberturas e novidades. Logo em janeiro, a cozinha russa de qualidade consagrada chegou ao centro de Lisboa, no Stanislav Avenida.

Também no início do ano a sector das pizzas ganhou novo fôlego com a Luzzo Pizzaria que abriu na movimentada Rua de Santa Marta, onde a oferta de restaurantes tem crescido a bom ritmo. A Taberna das Flores e o Pato que Fuma são dois novos vizinhos.

Hambúrguer forever

Os hambúrgueres continuaram no centro das atenções e o Honorato abriu tantas casas que já nem as contamos. Mas sabemos que chegou ao Parque das Nações e a Belém. Quase no final do ano, em novembro, a hamburgueria mais famosa do Porto instalou-se na lisboeta Praça das Flores. Tem sido uma azáfama, todos querem saber qual é afinal o segredo do  Munchie - The Burguer Kitchen.

Também os mini hambúrgueres do New York Sliders vieram do Porto para Lisboa. Aí perto está, desde abril, a primeira batataria da cidade, o Pomme de Terre, onde todos querem a batata quente (e fria).

Os bairros da moda e as cozinhas do mundo

Na área dos petiscos, há a registar a Conversafiada, no Príncipe Real, onde também veio o morar o El Tomate, na mesma linha petisqueira. Têm por companhia, desde novembro, A Ucharia, um restaurante de inspiração régia.

O Príncipe Real e o Chiado concentraram atenções e cozinha requintada. A gastronomia francesa faz-se representar, e bem, pelo Oui, Moules & Huîtres, pelo Lisboète e pelo La Parisienne - Bistrot Français, Já o Kook Chiado junta sabores de Angola, Portugal e Japão.

O nosso bem-amado sushi continua a cativar adeptos. A Tasca japonesa Kome chegou à Baixa em abril. O Up To Sushi oferece vista sobre a cidade a partir do 7º andar do Hotel America Diamonds. E já em janeiro de 2015 o Wasabi Sushi Bar revela-se em Campo de Ourique. Este bairro aumentou a sua já generosa oferta com a chegada do Sr. Guilho, do Savory, da Oficina com Chá e do Winston Bar.

O chefe Olivier fechou o ano com a abertura do K.O.B by Olivier, especializado em carnes do mundo. A carne é também a matéria-prima privilegiada do Boi-Cavalo, em Alfama.

O prémio da melhor vista da cidade vai para o The Insólito, em S. Pedro de Alcântara. Mas a melhor novidade nas esplanadas é a reabertura da Casa do Lago no Campo Grande. Dois restaurantes de hotel merecem louvor – o Bastardo e o Sítio Valverde. Mas o prémio de originalidade vai para a petiscaria a vapor O Arranca-Corações, inspirada no universo steampunk.

Mr. Lu, um premiado cozinheiro de origem chinesa, abriu finalmente o seu restaurante em Arroios. A cozinha mexicana agitou-se, e não foi pouco, na zona do Cais do Sodré. Las Ficheiras, Pistola y Corazon taqueria e Mez Cais são os principais responsáveis.

À moda do Porto

A Casa Vasco, na Foz do Douro (novo projeto de Vasco Mourão), o BB Gourmet Bolhão, a Cervejaria Brasão, o Brick Clérigos, a pizzaria Vícios de Mesa (no Maus Hábitos) e as sanduíches com assinatura de Pedro Lemos no Stash - The Sandwich Room, são algumas das principais aberturas do ano na Invicta.

Mas o destaque tem de ir para o Food Corner, inaugurado em dezembro em plena Baixa da cidade, e que reúne nada menos do que cinco conceitos gastronómicos, num edifício recuperado de cinco andares.

Estas sugestões não esgotam o ano gastronómico. Mas abrem o apetite e lançam o alerta: apresse-se a descobrir o que lhe falta porque 2015 está aí à porta e vai apelar aos nossos sentidos com novos espaços e sabores.

Redação Lifecooler

www.cinco-estrelas.pt

artigo do parceiro:

Comentários