Câmara Municipal de Mira

  • Castanhas

    Escolhe-se uma abóbora, de preferência menina, ou então uma abóbora doce, que quanto mais madura, mais doce tornará as papas. Abre-se, corta-se em gomos e limpa-se as sementes e a casca

  • Chupas de vinho

    Num tacho deita-se um copo de vinho branco e por cima um quilo de açúcar. Vai a lume brando, até que o açúcar, a pouco e pouco, comece a liquidificar

  • Sardinhas na telha

    Esmagam-se os alhos e colocam-se no azeite. Deixam-se ficar assim durante algum tempo. Amanham-se e lavam-se as sardinhas. Temperam-se com sal

  • Caldeira Mista Com Boleiros

    Descascam-se as batatas e as cebolas e cortam-se às rodelas. Limpa-se o peixe e corta-se às postas

  • Pitau de raia

    Cozer a batata cortada às rodelas com água e sal, juntamente com o fígado e a Raia

  • Sarrabulho à Moda de Mira

    tostadinha. Em seguida coloca-se o alho a alourar, seguindo-se as febras, também elas cortadas em pedacinhos. Deixar novamente alourar esta mesma carne durante cerca de 20 minutos. Depois de bem tostada a carne, cortam-se as cebolas em rodelas grossas e deixa-se estufar em lume brando. Junta-se uma folha grande de louro, a pimenta, o sal, a salsa e cobre-se com vinho tinto até dois dedos acima do nível da carne. Deixa-se ferver 2 a 3 minutos e, em seguida junta-se o fígado também ele cortado aos pedacinhos. Depois acrescenta-se o sangue de porco que foi previamente cozido pelo processo tradicional. Tampa-se a caçarola e deixa-se cozer lentamente durante cerca de 20 minutos. Para equilibrio das gorduras deita-se uma laranja verde (da època), para que o molho ganhe maior paladar e fique mais liquidificado. Acompanha-se com batata cozida com a pele.

  • Batata assada na areia com bacalhau assado na brasa

    Faz-se uma fogueira em cima da areia durante mais ou menos uma hora, depois puxa-se o brasido para o lado, que vai servir para assar o bacalhau previamente demolhado