Manequins avantajadas fazem furor na Suécia

Ideia da cadeia de lojas sueca Åhléns comemora 10 anos em 2015. A plataforma Women's Rights News divulgou a iniciativa no Facebook e mais de 1,4 milhões de pessoas reagiram

Foi em 2005 que a Åhléns, uma cadeia de pronto a vestir sueca, se lembrou de recorrer a manequins de formas avantajadas para promover a coleção Å+, uma linha para mulheres que vestem tamanhos entre o L e o XL. Uma decisão surpreendente que se revelou eficaz ao ponto de a empresa ainda hoje os manter. «Estão em todas as nossas 77 lojas na Suécia», referiu à Saber Viver fonte da companhia. «Nas lojas maiores e nas nossas secções de lingerie, costumamos mesmo ter os dois tipos de manequins (os tradicionais e os avantajados) lado a lado», acrescenta ainda.

«A principal razão para o fazermos prende-se com o facto de todas as nossas consumidoras serem diferentes e terem um aspeto físico diferente. É uma forma natural de tentarmos refletir a nossa sociedade nas lojas», justifica Cathrine Wigzell, CIO da Åhléns. «A cobertura que os media têm dado a esta nossa iniciativa mostra que ainda há um longo caminho a percorrer no que se refere a conceções saudáveis em torno da imagem e do corpo da mulher», sublinha a responsável.

Apesar da decisão ter avançado em 2005, a primeira divulgação pública da imagem das novas manequins da loja só teve lugar cinco anos depois, em 2010, quando um bloguer sueco publicou uma fotografia tirada no interior da loja de Malmö. A plataforma Women's Rights News também daria, mais recentemente, visibilidade à ousadia da marca, expondo a iniciativa na sua página no Facebook. Em pouco tempo, a imagem seria partilhada, gostava e comentada por mais de 1,4 milhões de pessoas, um número que surpreendeu os responsáveis pela cadeia de lojas.

artigo do parceiro:

Comentários