Os primeiros seis meses

Tudo o que precisa de saber para proporcionar o melhor princípio de vida ao seu bebé

Todos os bebés nascem com a capacidade natural para aprender e o primeiro semestre será repleto de episódios cruciais para o desenvolvimento.

Para tal, os pais devem proporcionar os estímulos que permitem à criança desenvolver ao máximo as suas potencialidades.

E, para auxiliar os pais nesta que será a maior aventura das suas vidas, a saber viver falou com as autoras de «Seis meses para toda a vida» (A Esfera dos Livros) e reuniu para si os principais elementos que farão parte do período inicial da vida do seu filho. Um livro da autoria de Elisabeth Fodor, especialista em pedagogia da primeira infância; de María del Carmen Garcia-Castellón, optometrista e de Montserrat Morán, especialista em educação especial. 


Ritual de boas-vindas

No momento do nascimento, o bebé experimenta a maior alteração da sua vida. Passa de um meio aquoso, onde todas as suas necessidades são satisfeitas, para um meio estranho e frio onde pela primeira vez vai sentir fome e sede e será incomodado por luzes e ruídos.

Para se sentir seguro, ele necessita de estabelecer contacto com a mãe e, nesta fase, o melhor meio de comunicação faz-se através da pele. Assim, logo após o nascimento, o bebé é colocado ainda nu sobre o peito despido da mãe.

De imediato, ele reconhece o seu cheiro e ao escutar os seus batimentos cardíacos recordará o lugar onde esteve até há poucos minutos e sentir-se-à mais tranquilo.


O sono

O recém-nascido passa a maior parte do tempo a dormir e é preciso assegurar-lhe um sono tranquilo e descansado. Só assim ele poderá manter-se alegre e tranquilo e mais desperto para os estímulos que o ajudam a desenvolver-se.

«Durante o dia o bebé poderá dormir a sesta no seu quarto e à noite, até aos seis meses para maior comodidade da mãe, poderá ficar no berço ao lado da cama dos pais», aconselham as autoras. Ao aproximar-se a hora de ir para a cama diminua os estímulos, proporcionando um ambiente sereno e siga uma rotina diária.

«É provável que os ciclos de sono não se estabilizem até aos três meses e que aumentem à medida que o bebé amadurece. Ao quarto mês, a maioria dos bebés dorme cinco horas sem interrupções», referem as especialistas.

Comentários