Cadeirinha automóvel

3 aspetos a ter em conta antes de adquirir uma nova

Os sistemas de retenção são obrigatórios, mas a garantia de segurança depende de escolhas adequadas. No entanto, como por vezes se constata, nem todos os pais têm este tipo de preocupações.

 

Saiba o que ter em conta no momento de escolher a do seu bebé.

 

Em caso de acidente, uma criança que viaje solta no automóvel está sujeita a um risco de morte ou ferimentos graves duas a dez vezes superior ao de uma que viaje com um sistema de retenção bem colocado, alerta a Associação para a Promoção da Segurança Infantil (APSI).

 

Para reduzir o risco, a lei obriga à utilização de um sistema de retenção adequado ao peso ou estatura e à idade da criança e corretamente instalado, seja qual for a velocidade ou a distância a percorrer. Estes são três fatores fundamentais a ter em conta:

 

1. Procure a etiqueta E

 

A etiqueta E indica que foi testada e homologada pelas normas de segurança internacionais mais recentes. O número deve começar por 03 ou 04, se homologada pelo R/44, ou por 00 se pelo R/129 (o novo regulamento). Indica também o tipo de cadeira, (deve ser "universal" para poder ser usada na maior parte dos automóveis) e o intervalo de peso ou estatura da criança.

 

2. Verifique a compatibilidade

 

Antes de comprar, experimente a cadeira no carro para garantir que é compatível. Deve poder instalá-la respeitando as instruções do fabricante.

 

3. Respeite o prazo de troca

 

Tem direito, por lei, a devolver a cadeira no prazo de uma semana, desde que apresente a fatura e que a cadeira esteja em estado de voltar a ser comercializada.

Comentários