A inocência pura das crianças

Das coisas mais giras que ouvi esta semana, que nos faz pensar nas pequenas coisas boas da vida (que por vezes ignoramos).

As crianças têm uma inocência pura que lhes dá uma delícia especial. Rendemo-nos perante as suas palavras, perante aquele raciocínio tão verdadeiro e tão sincero que por vezes nem sabemos como nem por onde começar a explicar. Desarmam-nos com uma linha de raciocínio tão coerente como directa, ficamos indefesos e rendidos perante aquele meio palmo de gente, a um metro do chão, que irradia uma sabedoria já por nós esquecida.

Prendem-nos com palavras simples, com ilações também elas simples, e fazem-nos regressar á um mundo mais fácil, mais concreto, com as prioridades fundamentais e básicas alinhadas e reorganizadas.

Conto aqui o que de mais delicioso ouvi esta semana:
Uma menina de 5 anos, andava muito empenhada a tentar fazer o discurso para o aniversário da sua querida amiga e avó adorada. Por fim, sentou-se e pediu à mãe para lhe escrever o finalizado e tão pensado discurso.

- "Gosto muito da minha avó. É muito minha amiga. Gosto tanto da minha avó como gosto dos animais!"

Intrigada, a mãe perguntou-lhe porque é que queria dizer isso:
- " Animais? Se calhar não devias dizer isso, não achas?"

A menina ficou calada, a olhar para a mãe, e sem dizer uma palavra.

Não querendo desistir, a mãe voltou a perguntar:
-"Então? Porque é que queres dizer que gostas tanto da avó como gostas dos animais?"

A menina, ainda meio calada, sem perceber realmente o que lhe estavam a perguntar, respondeu:
-" Mas não há nada melhor do que gostar dos animais pois não?"

Marta Andrade Maia 

My baby blue blog 

artigo do parceiro: Susana Krauss

Comentários