O fator it dos novos ícones de estilo

As mulheres que mais nos influenciam em matéria de estilo estão a sair da esfera da moda e a entrar no mercado da beleza. As marcas disputam-nas

Longe vai o tempo em que as nossas maiores inspirações eram atrizes de sucesso e as suas personagens, cantoras de voz marcante e a sua atitude em palco ou top models de 1,80 metros em plena passerelle. Agora, o que queremos ver é quem são e como se comportam off-duty, longe das câmaras e do olho mediático. O street style tem, atualmente, muito mais impacto nas nossas escolhas de moda e beleza do que os visuais altamente trabalhados de outrora.

Redes sociais como o Facebook ou o Instagram dão-nos acesso à vida privada e aproximaram-nos destas mulheres que antigamente eram inatingíveis. Já não falamos de pessoas conhecidas por este ou aquele cargo e função social mas sim por serem, só e apenas, it girls. Tanto se fala nelas que, de repente, deixam de ser atrizes, cantoras e modelos para se tornarem na rapariga do momento. Esta nova categoria de mulheres alargou-se a bloguers, empresárias de várias áreas profissionais e até membros da realeza.

Da moda para a beleza

Com uma carreira de modelo marcante mas cheia de interrupções, Alexa Chung (na foto) é a personificação da it girl. De modelo passou para a apresentação televisiva e para o jornalismo, sendo constantemente procurada por designers de renome para dar a cara pelas suas marcas e campanhas, como é o caso da Longchamp. Mas são os seus visuais do dia a dia e fora da vida profissional, fotografados e partilhados como nenhum outro nas redes sociais, que lhe dão a enorme fama que tem e que influenciam as opções de tantas outras mulheres na hora de escolher uma toilette.

A sua influência no mundo da moda é inegável e a sua legião de fãs também. O que Alexa Chung usa, todas querem usar. Não sabemos se foi por repararem neste fenómeno e na força que as it girls têm no ato da compra que também as marcas de cosmética começaram a recorrer ao rosto das afamadas raparigas da moda para publicitar as suas novas gamas ou produtos de beleza. A encabeçar a lista está a Gucci que, para o lançamento da sua primeira linha de maquilhagem, revelou, em setembro de 2014, que a sua musa seria Charlotte Casiraghi, filha da princesa Carolina do Mónaco.

Figura incontornável do jet set internacional, a jovem atrai a atenção dos paparazzi (e não só!), muito por causa da sua beleza que faz lembrar a avó materna, Grace Kelly. Ainda indisponível em Portugal, a Gucci Cosmetics fez uma escolha tão acertada que, no dia seguinte ao lançamento, não se falava de outro assunto nas redes sociais e o interesse revelado pelas consumidoras foi insaciável. A Lancaster não perdeu tempo e recrutou Pauline Ducruet, filha da princesa Stephanie do Mónaco, uma futura it girl.

Quem está it?

Podíamos encher várias páginas com aquelas que julgamos ser as melhores parcerias entre marcas de beleza e as nossas it girls de eleição. Sim, porque quem é it para nós, pode ser out para si, tudo depende do gosto e do estilo de cada uma. Mas vamos nomear apenas algumas (as mais recentes e emblemáticas) para se inspirar. A Lancôme parece estar na linha da frente deste movimento. Depois de ter avançado, no início de 2014, a notícia de que a badalada atriz e ditadora de tendências Lupita Nyong'o seria a sua nova embaixadora, revelou em julho deste ano que a modelo, cantora e socialite francesa de 39 anos Caroline de Maigret, o reflexo da elegância parisiense, seria mais um dos seus rostos.

De acordo com a marca, Caroline de Maigret traz um lado casual ultra-chique inovador à sua interminável lista de embaixadoras. Mas não ficamos por aqui... Como se não bastasse, para além destes dois nomes surpreendentes, a Lancôme continua a dar cartas apostando agora na muito fashionista atriz e cantora francesa Alma Jodorowsky, que poderá ser vista pela primeira vez neste papel já no fi m do ano, na campanha da coleção de maquilhagem Happy Holidays, com fotografia de Mert Alas e Marcus Piggott.

Veja na página seguinte: Os novos ícones de beleza

Comentários