Vacinar é preciso

A importância da imunização quando viaja para certos destinos

Até ao dia 17 de janeiro de 2011, o preço da sua viagem ao Brasil poderia ser agravado em 15 cêntimos, valor até aí pago pela vacina contra a febre amarela, aconselhada em alguns casos. Agora esse agravamento pode custar-lhe mais 100 euros por pessoa.

A razão? O aumento do preço de algumas vacinas internacionais. Para além da vacina contra a febre amarela, também as vacinas contra a febre tifoide, a raiva, a meningite meningocócica e a encefalite japonesa, até então gratuitas, passaram a ser pagas pelo viajante.

Recusar a imunização, contudo, não é uma opção. Por isso, conheça os riscos associados a estas doenças e o (novo) preço de uma viagem segura, para que não tenha más surpresas no regresso de uma viagem de sonho.

Febre amarela


O vírus é transmitido pela picada de um mosquito presente em algumas zonas tropicais de África, América Central e América do Sul. Caracteriza-se pelo aparecimento de febre alta, arrepios, dores de cabeça, articulares e musculares, náuseas e vómitos. Em fases mais avançadas, surge icterícia e quadros hemorrágicos graves, podendo ser fatal.

A vacina é a principal forma de prevenção. Garante uma proteção de cerca de 100 por cento e é obrigatória para a entrada em alguns países africanos, sendo desaconselhada a grávidas, crianças com idade inferior a nove meses e pessoas com mais de 65 anos. É aplicada numa dose única. Esta vacina custa 100 €.

Febre tifoide


Trata-se de uma infeção causada pela bactéria salmonella typhi, sendo mais frequente
nos países em vias de desenvolvimento com condições sanitárias precárias. A transmissão ocorre através da ingestão de água ou de alimentos contaminados com fezes de indivíduos infetados, apresentando sintomas semelhantes a uma gripe, como febre, dores de cabeça e abdominais, obstipação e, em alguns casos, diarreia.

Se não for tratada, pode trazer complicações gastrointestinais e ser fatal. Cerca de dois a cinco por cento das pessoas que contraem febre tifoide tornam-se doentes crónicos. A vacina é aplicada numa única dose e oferece uma proteção de cerca de 70 por cento. Está desaconselhada a grávidas e crianças com idade inferior a dois anos. Esta vacina custa 50 €.

Comentários