Repare as margens desgastadas dos tapetes de relva

Os meses de maior calor tendem a deixar marcas no relvado. Siga os nossos conselhos e surpreenda-se com o resultado que pequenos e simples gestos podem conseguir.

O relvado da sua vizinha parece-lhe sempre mais bonito e cuidado do que o seu? Se as margens do relvado se apresentarem gastas ou muito estragadas, não perca tempo a semear. Substitua as zonas estragadas por tapetes novos e poupe tempo e esforços. O resultado, esse, é o melhor. Fazê-lo é prático e simples. Com a pá de lâminas retas, recorte o pedaço de relvado com a zona estragada. Em forma de retângulo é mais fácil. De seguida, afaste o retângulo cortado e alinhe a tábua sobre a qual está a trabalhar, cortando o restante.

Findo esse processo, corte um novo pedaço de tapete de forma a encaixar no buraco e aplique-o no solo. Para terminar, espalhe uma mistura de composto e areia por cima da zona reparada, incidindo nas juntas e regue bem. Verá que, em poucos dias, a sua relva ficará ainda mais bonita! Depois, é só cuidá-la convenientemente de modo a preservá-la e permitir o seu desenvolvimento. Estes são alguns dos cuidados a ter e algumas das tarefas a empreender:

- Não descure o corte

Cortar regularmente a relva permite que esta engrosse mais facilmente, apresentando um aspeto regular e encorpado. Sempre que o fizer, corte-a em sentidos diferentes e com percursos distintos, recomendam os especialistas. O ideal é cortar cerca de cinco centímetros. Nos meses de verão, esta deve ficar mais alta, para reter melhor a humidade e combater a seca.

- Não descure a fertilização

A partir do início da primavera, deve fertilizar o relvado com produtos à base de azoto, potássio e fósforo a cada quatro semanas.

- Não descure a rega

Tenha essa preocupação, sobretudo nos períodos de maior calor. Os mantos novos de relvado devem ser regados uma vez por dia. O ideal é recorrer a sistemas manuais mas também existem no mercado sistemas de rega automáticos que se adaptam a diferentes áreas e a diferentes tipos de terreno.

- Não descure as ervas daninhas

Com um pouco de paciência e alguma técnica, pode removê-las à mão ou com ajuda de um pequeno sacho. Em último caso, pode recorrer à aplicação de herbicidas.

artigo do parceiro:

Comentários