A ameaça das plantas invasoras

As espécies exóticas invasoras são uma das principais ameaças à biodiversidade em todo o mundo e Portugal não é exceção. Saiba porquê

Ainda existe muita confusão, ignorância e apenas, francamente, maus conselhos em redor das plantas invasoras, mas trata-se de um assunto que vale a pena investigar e é fascinante ver como algumas plantas têm aproveitado a vantagem extravagante dos seres humanos e da nossa vontade de tentar novas coisas de outros países nos nossos jardins. Nas zonas de clima mediterrânico, este é um problema particularmente difícil e a causa de muitas paisagens danificadas, assim como da perda de enormes áreas de habitats de plantas nativas. As espécies exóticas invasoras são uma das principais ameaças à biodiversidade em todo o mundo.

Os prejuízos que geram, só na Europa, estão orçados em mais de 12 bilhões de euros por ano. O número de espécies envolvidas não é estável e aumenta a cada ano. Até à data, estima-se que mais de 670 espécies de plantas exóticas foram introduzidas em Portugal Continental. Este número corresponde a cerca de 18% da flora nativa. Atualmente, cerca de 80 destas espécies são consideradas invasoras ou potencialmente invasoras.

No entanto, a maioria das espécies são encontradas apenas como plantas ornamentais e em sistemas agrícolas e florestais e não mostram, até agora, comportamento invasivo. Muitas plantas frequentemente usadas nos jardins enquadram-se nesta última categoria e não são consideradas um problema. As espécies exóticas tornaram-se tão familiares que podemos pensar que são espécies nativas.

Espécies que passam (quase) despercebidas

Muitas vezes, simplesmente, passam despercebidas no meio de tantas outras espécies. No entanto, algumas destas são inimigos silenciosos que estão a invadir os ecossistemas e a ameaçar as espécies naturais que vivem na mesma área. São plantas invasoras. Temos de parar a sua propagação. A legislação portuguesa, através do Decreto-Lei n º 565/99, promulgado em 1999 e, portanto, não completamente atualizada, lista cerca de 400 espécies de plantas exóticas introduzidas em Portugal e, destas, 30 são classificadas como espécies invasoras.

Isso significa que é ilegal propagar, vender comercialmente ou usar em programas de plantação qualquer uma das 30 plantas constantes da legislação. A lista de plantas consideradas invasoras, e, portanto, de venda ou plantação ilegal, está disponível em inglês num site. Mas, na realidade, o que é uma planta invasora? É definida como uma planta que tem a aparência de ser naturalizada, mas que é originalmente de outra parte do mundo.

Reproduz-se livremente em grandes quantidades e por uma vasta área, longe da planta mãe. Estas plantas têm o potencial de cobrir grandes áreas, ameaçando outra vegetação e, assim, alterar significativamente os ecossistemas naturais existentes. Uma planta nativa é definida como uma planta espontânea natural da região que habita e que vive apenas dentro dos limites da reprodução natural da planta.

Veja na página seguinte: As áreas de maior risco

Comentários