Análise astrológica: julho de 2017

A análise detalhada dos movimentos planetários do mês.

Começamos a análise do mês de julho relembrando a análise astrológica para o mês de junho, onde podemos ler: «Em Caranguejo, Mercúrio, remete as nossas preocupações e pensamento para os assuntos familiares, para a organização da nossa “casa”. (...) À escala colectiva, Caranguejo está associado à pátria e à nação. É importante cuidar e olhar para a nossa realidade interna de forma a organizar a nossa “casa”.»

Foi sem dúvida um mês de emoções fortes (Caranguejo) em que vivemos uma tragédia que destrui a casa e a vida pessoal (Caranguejo) de tantos e nos fez pensar porque é que todos os anos cometemos os mesmos erros com relação à nossa "casa" colectiva, o nosso país. Todos os anos teimamos em des-cuidar. Estávamos longe de imaginar que estas energias pudessem assumir estas formas concretas de manifestação. Em contra-partida tivemos igualmente a oportunidade de perceber como temos Alma de cuidadores.

Mas estas energias que nos ligam à pátria e à nação continuam fortes durante o mês de julho. Queremos pertencer a algo, acreditamos que pertencemos a um lugar específico, nosso, a que chamamos casa. Começamos pela nossa casa “pessoal”, e podemos expandir essa Consciência até ao nosso País. O nosso povo, a nossa nação. E apesar de tudo, esta ainda é uma noção limitada de Família. É esta limitação que motivam tantas guerras e conflictos. Queremos preservar o que “é nosso”… E porque sim, é necessário Cuidar, devemos perguntar-nos o que é que queremos verdadeiramente preservar…

O Sol mantém-se em Caranguejo até ao dia 22 de julho, data em que ingressa no signo de Leão. Até transitar de signo faz quadratura a Júpiter em Balança e trígono a Neptuno entre o dia 4 e 9 de Julho. De 8 a 13 de julho Sol em Caranguejo faz oposição a Plutão em Capricórnio. Durante este período, ocorre a 9 de julho a Lua Cheia em Capricórnio. A Lua faz conjunção a Plutão e transporta consigo neste fase do ciclo a simbologia do seu princípio (mais será desenvolvido aquando da Lua Cheia). Os desafios continuam, sendo que do dia 13 ao dia 17 o Sol faz quincuncio a Saturno ainda retrógrado em Sagitário e quadratura a Úrano entre os dias 19 e 23. Marte acompanha alguns dos trânsitos do Sol pelo signo de Caranguejo, em datas diferentes. Este é o signo em que Marte está em queda, dificultando a maturidade no uso da força individual. Amplia o instinto territorial e de defesa pelo ataque.

Durante este posicionamento, Marte faz oposição a Plutão em Capricórnio de 1 a 6 de Julho, quincuncio a Saturno entre o dia 7 e 12 e quadratura a Úrano entre os dias 15 e 21. Estes são períodos susceptíveis a fortes conflictos. À escala global, porque o planeta é a nossa Família, confesso que estas energias podem ser preocupantes pela tensão que se criam entre si, e são coincidentes com a Cimeira dos G20 que acontece este dia 7 e 8 de julho.

Uma espécie de bomba reactiva, impulsiva, com dificuldade em compreender a consequência dos próprios actos e o impacto que isso terá no mundo. Tudo para “preservar” o que é nosso… Dificuldade de diálogo e de diplomacia que potencia excessos de autoridade. É importante compreendermos o que podemos fazer pela nossa casa universal, tomarmos consciência de como a gestão da casa de cada um afecta o resto do mundo, e conseguir encontrar um ponto de equilíbrio entre cada necessidade, tendo capacidade de autoanálise sem interpretar tudo de forma “pessoal”. Ainda na análise astrológica do mês de Junho foi feita referência a estas energias em Caranguejo,

O que procura?

Comentários