503 Backend fetch failed

Error 503 Backend fetch failed

Backend fetch failed

Guru Meditation:

XID: 150672679


Varnish cache server

Natal também é sinónimo de depressão

Para muitos, é uma época de paz, presentes, tradições e convívio. Mas, como alertam os especialistas, não para todos. Saiba o que fazer para não ficar refém da tristeza, da solidão e do stresse habitual deste período.

Presentes, doçuras, encontros, família, generosidade e partilha. O Natal é feito de tudo isto, mas também, no caso de muitas pessoas, de estados emocionais menos positivos, marcados pelo stresse, pela tristeza e/ou pela ansiedade, como alertam anualmente milhares de psicólogos e psiquiatras. Este ano não fique refém destes sentimentos e aprenda a lidar com eles pondo em prática estratégias simples mas eficazes.

1. Distinga depressão de tristeza

A tristeza que surge em momentos pontuais não o impede de levar uma vida normal e acaba por passar, mas a depressão precisa de ser tratada. De acordo com Marina Ventura, psicóloga clínica, «a tristeza caracteriza-se por um estado emocional que pode até ser positivo para que a pessoa experiencie todo o espetro emocional».

«As pessoas não têm de andar sempre bem dispostas, porque dessa forma não vivem em plenitude», ressalva. A depressão, por outro lado, faz com que se entre num estado de tristeza constante, durma muito ou muito pouco, tenha desinteresse sexual e por tudo o que a rodeia, incapacitando-a de levar uma vida normal.

2. Se sente a falta de um ente querido

Muitas pessoas, quando sofrem por esta razão, refugiam-se na solidão e deixam-se consumir pela tristeza. Superar esta situação custa, mas é possível. Procure o apoio da sua família e amigos, fale do seu ente querido com eles e chore se lhe apetecer. Verá como vai encarar a sua falta de uma forma cada vez mais serena.

3. Quando a solidão pesa

Estar sozinho não é a mesma coisa do que sentir-se sozinho, mesmo acompanhado, o que implica autocomiseração. Deixe de sentir pena de si mesmo. Não se isole nem se deixe levar por sentimentos negativos. Aproveite as festas e tente reaproximar-se de alguém com quem já se relacionou, explicando-lhe como se sente. «Saia de casa, faça coisas sozinho como se estivesse com o seu melhor amigo e seja você mesmo», recomenda.

«Vai ver que encara a solidão com muito mais animação», sugere ainda a psicóloga. Existem associações e agências que organizam viagens para pessoas sós. Encontrar-se com gente que está na mesma situação é uma forma de diminuir ou extinguir o sentimento de solidão. Nestas viagens, costumam organizar-se atividades para que todos se conheçam melhor e daí pode surgir uma boa amizade.

4. Festeje o que lhe apetecer

Não é obrigatório festejar datas convencionadas. Se não gostar do Natal, por exemplo, siga a sua vida normal e a sua rotina, e faça o que lhe dá prazer. E quando quiser celebrar algo, tente desfrutar das pequenas coisas. Convide alguém que partilhe consigo esse dia que para si é especial.

5. Aumente a sua autoestima

Goste de si! Se se conhecer e aceitar como é, vai certamente ser mais feliz. Uma pessoa feliz encara a vida de um ponto de vista positivo e sabe enfrentar as situações com alegria, sem se deprimir. Se existirem facetas da sua personalidade das quais não gosta, tente corrigi-las. Uma delas pode ser essa tendência para se isolar que não o beneficia em nada e o impede de se divertir nas épocas festivas.

Veja na página seguinte: Outras estratégias a adotar para umas festas mais tranquilas

Comentários