Comoventes angústias

A tua angústia é uma coisa maravilhosa, é a garantia de que estás pronta

 Eu estava deitada na cama, com a atenção no iPad, quando ela entrou. Percebi de imediato que alguma coisa não estava bem.

- O que tens?-

- Uma angústia... -

- Conta.- endireitei-me um pouco e dediquei toda a atenção a esta amiga de há tantos anos.

Narrou-me que tinha acabado de ver uma pessoa com quem deixou de se dar e que a expressão corporal dessa pessoa tinha sido a de: "Estou aqui, pronta para falar contigo se tu falares comigo..."

- E então?- quis eu saber.

- Não consegui. Não fui falar com ela.- respondeu-me.

- ...E agora sentes-te mal contigo mesma, é isso?-

Sou uma eterna apaixonada pelo Ser Humano. As pessoas, de todos os credos, cores, géneros, idades, raças (e por aí fora) atraem-me os pensamentos, ativam-me a curiosidade e propulsionam-me os sentimentos. A necessidade de escrever transforma-se quase em compulsão quando entro no campo da infinitude de nuances da humanidade. E o que mais me atrai é a capacidade que o Homem tem de me comover e emocionar com milhares de intrigantes manifestações da sua complexa composição interior.

- Sim, não fiquei bem comigo... Estou com uma angústia enorme.- confessou-me.

  O meu sorriso condescendente e feliz confundiu-a. Apesar de mais nova, fui tão maternal e apaziguadora quanto sempre consigo ser quando as situações assim exigem.

- Mas tu estás a rir-te de quê? -

- Oh querida... Não percebes? A tua angústia é uma coisa maravilhosa: é a garantia de que estás pronta e que na próxima oportunidade serás capaz de falar com essa pessoa!-

- Sim. Vou falar, podes estar certa!-

Sou apaixonada pelo fabuloso Ser Humano. Serei sempre. Não pelas pessoas irrepreensíveis e imaculadamente corretas, mas por todas as que deixam fermentar em si as angústias que lhes permitem perdoar e evoluir. Não me sinto atraída por quem não tem dúvidas e cumpre todas as regras, mas não sei resistir a quem é espontâneo, impulsivo e vive a constante guerra interior de tentar ser melhor.

Talvez a angústia da minha amiga se tenha esbatido. Mas querem saber a verdade? Espero que não. Espero que se tenha ativado ao ponto de procurar ela mesma a tal pessoa para tomarem um café e darem o mais carinhoso abraço.

Ana Amorim Dias

Biografia

artigo do parceiro: Ana Amorim Dias

Comentários