Seis sites que a ajudam a gerir o dinheiro

Saiba como meter as finanças em ordem com a ajuda de alguns sites

Gerir o dinheiro não é uma “ciência” que se ensine na escola. Regra geral, as técnicas de gestão aprendem-se em casa, com os pais, ou então por experiência própria. Mas quando a aptidão não abunda e as contas começam a perder o rumo, é necessário pôr mão no assunto.

Antes de pensar em gastar dinheiro a pedir ajuda profissional, procure aprender alguns conceitos, como o do orçamento familiar, da taxa de esforço máxima ou do fundo de emergência. Para isso, existem alguns sites financeiros úteis e com linguagem acessível para a ajudar a aumentar os níveis de literacia financeira, a gerir as contas caseiras, a manter-se a par das novidades diárias e até a aventurar-se no mundo dos investimentos.

Se não conhece nenhum, aqui ficam seis sites que podem ser úteis.

1. Saldo Positivo

Pioneiro na literacia financeira em Portugal, o Saldo Positivo publica diariamente artigos, vídeos, slideshows, infografias ou guias práticos sobre todos os temas que afetam o seu bolso, que vão desde os impostos, a reforma, seguros, passando por dicas de poupança, low cost, investimento e trabalho.

Todos os meses, o site, que pertence à Caixa Geral de Depósitos, destaca um tema específico e ainda disponibiliza ferramentas que podem ser úteis na gestão das suas finanças, como calculadoras e questionários. Além das finanças pessoais, o site também tem uma área dirigida às empresas, com artigos destinados a pequenas e médias empresas, que ajudam os pequenos empresários gerirem melhor o dia-a-dia do seu negócio.

 

2. Portal do cliente bancário

Se tem dúvidas sobre um determinado tema relacionado com a banca, é o Portal do Cliente Bancário que se deve dirigir. Este é um canal de comunicação entre o Banco de Portugal e os clientes bancários, que aborda áreas relacionadas com as operações financeiras do cliente bancário.

Aqui encontra ainda a principal legislação sobre os produtos e ainda simuladores de crédito à habitação e ao consumo, um simulador de depósitos a prazo e um simulador da taxa de juro.

3. Todos contam

Este site é uma iniciativa do Banco de Portugal, CMVM e Instituto de Seguros de Portugal e faz parte do Plano Nacional de Formação Financeira. Este site pretende ser um veículo de promoção da formação financeira da população portuguesa, nomeadamente das pessoas mais vulneráveis, como os desempregados, imigrantes, reformados e jovens.

O site está dividido por etapas de vida, como o “estudar”, “começar a trabalhar”, “comprar carro”, “constituir família”, “preparar a reforma” ou “divórcio”, entre outras. Tem ainda informação de como criar uma empresa ou fazer um orçamento familiar, assim como vários simuladores de créditos, encargos com produtos bancários e investimentos.

4. Boas práticas, boas contas

É um site que visa estimular as boas práticas na gestão do orçamento familiar e que tem o “carimbo” da Associação Portuguesa de Bancos (APB). Tem uma vertente prática bastante forte, pois apresenta casos que se assemelham a situações da vida real de muitas famílias e com as quais poderá identificar-se. Para além dos casos práticos, o site tem ainda um glossário sobre finanças pessoais, onde poderá tirar as suas dúvidas sobre aqueles conceitos que entram menos no quotidiano, como “garantia bancária” ou “ETF”.

5. Deco

O site da Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor é um verdadeiro manual da boa gestão das finanças. Aqui encontra não só questões que marcam a atualidade e que mexem com o seu bolso, de forma descodificada, como também artigos que podem ser bastante úteis, como dicas para comprar telemóveis ou eletrodomésticos. O site tem ainda vários simuladores como “Quanto custa ter água quente em minha casa?” ou “Pneus: onde comprar os mais baratos?”. Para os associados existem ainda outros simuladores bastante úteis, como “IMI: quanto vou pagar?”.

6. Dolceta

É o projeto de Educação do Consumidor através da internet da Comissão Europeia e que aborda vários temas relacionados com o consumo e literacia financeira. Aqui poderá ter contacto com vários conceitos sobre poupança e investimento, crédito e seguros. O projeto Dolceta também engloba o Consumer Classroom, um espaço cibernético dirigido a professores, com o objetivo de possibilitar o intercâmbio de conteúdos pedagógicos, na área da Educação do Consumidor, e que poderá explorar e partilhar com os alunos.

artigo do parceiro:

Comentários