Penhoras da Segurança Social estão a aumentar

A complexidade dos sistemas de desconto para a Segurança Social, ou mesmo a irresponsabilidade por deixar de pagar as contribuições para com a Segurança Social, tem gerado números recordes nos valores penhorados pela Segurança Social.
créditos: JOANA SARAMAGO/LUSA

O Estado tem vindo a aperfeiçoar os mecanismos de cobrança de dívidas. A Autoridade Tributária já tem há alguns anos bons mecanismos para avançar com as cobranças coercivas o que tem possibilitado o combate à fuga de impostos e uma maior justiça fiscal. Contudo, parece estar a haver um foco maior por parte da eficiência na cobrança de dívidas por parte da Segurança Social.

A complexidade dos sistemas de desconto para a Segurança Social, ou mesmo a irresponsabilidade por deixar de pagar as contribuições para com a Segurança Social, tem gerado números recordes nos valores penhorados pela Segurança Social.

Penhoras aumentaram 11% em 2014

Esta semana foi mais uma vez noticiado que a Segurança Social aumentou o número de penhoras: aumento de 11% face a 2013. Estamos a falar de um valor, em 2014, de 5.202.900.000 euros (5 mil milhões de euros).

Estas penhoras podem ser feitas a contas bancárias, imóveis, vencimentos, bens móveis, pensões, etc. e mesmo que o devedor avance para um processo de insolvência pessoal, estas dívidas não desaparecem.

É urgente fazer e controlar o seu orçamento familiar!

Estes valores são um alerta para um maior e melhor controlo do orçamento familiar. Aquilo que parece não ter grande impacto na minha vida, como deixar de pagar uma obrigação fiscal, pode vir a revelar-se uma enorme dor de cabeça nas finanças pessoais e um custo expressivo.

Para que não lhe falte dinheiro na altura de pagar as suas responsabilidades tenha consigo um orçamento atualizado diariamente. Não desperdice qualquer cêntimo, nem perca o rasto ao dinheiro. Veja aqui um exemplo de orçamento que pode utilizar para um maior controlo das suas finanças pessoais. Se deseja uma ferramenta de gestão do seu dinheiro que seja automática e fácil de utilizar, sugerimos que descarregue gratuitamente a versão de teste do Boonzi.

Se estiver na iminência de não cumprir com as suas responsabilidades pode consultar equipas especializadas na renegociação de dívidas, que ajudarão a baixar os encargos mensais. Mais vale prevenir do que remediar. Quanto mais cedo atuar maiores serão os ganhos obtidos. Ter uma redução de, por exemplo, 40% dos encargos mensais pode ser a salvação de um orçamento mais desequilibrado. Poderá encontrar neste artigo algumas formas simples e eficazes de baixar as suas prestações financeiras.

João Raposo

www.doutorfinancas.pt

artigo do parceiro:

Comentários