Investir – Por onde começar?

Os momentos de máximos nos mercados atraem muitos investidores particulares que querem participar neste “El Dorado”. Ao ver as notícias recentes de bons desempenhos das principais bolsas, poderá também ser tentado a investir as suas poupanças.

O Dr. Finanças defende a importância da poupança e do investimento da poupança como uma das chaves para o sucesso financeiro das famílias. No entanto, queremos alertar para alguns tratamentos essenciais para garantir a saúde financeira da sua carteira.

Informação!

A informação é um dos fatores críticos do sucesso na generalidade das coisas. Uma pessoa bem informada vale por duas… ou por três. Procure toda a informação para tomar boas decisões. Quando aplicado à sua poupança, deverá dominar as diferentes variáveis que afetam o seu dinheiro, como sendo a necessidade de diversificação e de construir uma carteira bem equilibrada. Perceber os riscos da sua carteira e quais os produtos mais adequados ao seu perfil. Procure informação em sítios credíveis na internet. Fale com especialistas. Aumente os seus conhecimentos, sempre tendo em conta que o conhecimento não ocupa espaço.

Poupe com regularidade:

Para poder investir tem de ter dinheiro poupado. Claro que pode investir com recurso a dinheiro emprestado, algo que não recomendamos pois pode dar muito bom resultado como pode ser a receita para a sua falência. Sugerimos sempre que desenvolva hábitos de poupança. Que poupe todos os meses e que vá conhecendo os vários produtos ao seu dispor. De notar, ainda, que não precisa de nenhuma fortuna para começar a investir (bastam €100 ou €150 para comprar alguns produtos financeiros).

Invista apenas o dinheiro que não lhe faz falta:

Todo o dinheiro faz falta. Temos sempre destino para dar ao nosso dinheiro, quanto mais não seja gastar em consumo. No entanto, quando falamos de investimentos deveremos ter sempre em conta que o dinheiro investido com risco deve ser aquele que não iremos necessitar no curto prazo. Imagine o que é arriscar o seu dinheiro e precisar dele para alguma emergência… agora imagine o que seria se os €1000 que tinha investido valiam agora digamos… €600.

Escolha um bom banco:

Pode parecer que todos os bancos são iguais. Que todos têm a mesma oferta e os mesmos preços. No entanto, se fizer uma análise mais detalhada irá perceber que há bancos que são mais voltados para o investimento e para a poupança. Outros mais voltados para o crédito. Uns que têm boas plataformas de investimento e cobram comissões razoáveis e outros que têm plataformas menos boas e que cobram comissões expressivas.

A nossa sugestão é sempre que conheça a oferta disponível e veja a que melhor se adequa aos seus interesses. Procure privilegiar os bancos com menos comissões e com uma oferta de produtos mais abrangente.

Diversifique os seus riscos:

Se está a iniciar o seu caminho deverá seguir uma estratégia de maior prudência. Comece com pouco risco e vá investindo em diversos produtos. Não quererá correr o risco de perder o seu dinheiro porque investiu num produto que entretanto desvalorizou significativamente. Não sendo algo comum, é preferível espalhar o seu risco por diversos produtos de modo a aproveitar o potencial dos diversos produtos.

Atenção às comissões e aos impostos:

Uma última ideia que deverá ter em consideração prende-se com as comissões e com os impostos. Não podendo fugir a estes custos deveremos sempre procurar reduzi-los ao máximo, o que é possível com a escolha do melhor banco para as suas necessidades (já abordado acima) e com a redução das transações. Escolha também fundos de investimento que lhe cobram comissões mais reduzidas e conheça as potencialidades dos planos poupança reforma (PPR) e dos seguros de capitalização, produtos que são caracterizados por uma fiscalidade mais interessante.

Deixámos 6 dicas para começar a investir e aumentar a probabilidade de ganhar dinheiro. O seu dinheiro pode ser um ótimo trabalhador. Pode dar-lhe mais dinheiro a ganhar… mas tem de ter cuidado pois rapidamente foge-lhe das mãos.

João Morais Barbosa

Partner da Reorganiza

www.doutorfinancas.pt

artigo do parceiro:

Comentários