Krav Maga, a técnica onde vale tudo

O conceito desta técnica é simples... todo o ser humano é capaz de se defender e deverá fazê-lo atingindo o seu agressor acertando nos pontos fracos do corpo: olhos, nariz, queixo, virilhas, joelhos, garganta e tendão de Aquiles, uma vez que são partes que ninguém consegue reforçar por mais que treine.

A ideia não é, de todo, incentivar a violência, mas sim ter noção de alguns movimentos que o podem ajudar a defender-se caso, e só caso, seja atacado. Evitar situações de risco e desencorajar o agressor através do diálogo são princípios básicos da técnica que, incentiva os alunos a desenvolverem autoconfiança e visão periférica afim de conseguirem suportar e contornar uma situação de risco e stress. Poderá sempre praticar o Krav Maga num complexo desportivo com auxílio de treinadores especializados, mas também poderá fazê-lo sozinho. Deverá começar por praticar num espaço aberto, de preferência com um amigo ou então um saco de boxe, sendo que os exercícios deverão ser feitos de forma calma, caso tenha um parceiro, para não haver incidentes numa fase inicial e, conforme for ficando mais à vontade com os movimentos, poderá fazê-los com mais velocidade. Deixamos-lhe aqui 4 movimentos de autodefesa, na esperança que nunca os tenha de utilizar:

Dar um murro - Coloque o pulso em linha reta e feche a mão por forma a que o polegar fique por cima do dedo médio e o indicador. Deverá dar o murro por forma a que os dedos médio e indicador sejam os primeiros a bater, uma vez que são os mais fortes e causará mais impacto. Por forma a maximizar o poder do soco é necessário que use a força do corpo, girando a partir do quadril.

Comentários