Depressão de segunda-feira

Quando o domingo está prestes a chegar ao fim, temos a certeza que a sua disposição começa a alterar-se. Mas, será que sabe qual é a razão de odiar tanto as segundas-feiras?

Começando pelo facto que odiar as segundas feiras advém de a maioria da população gostar do fim de semana e não querer que este acabe. Este é o ponto de partida para uma semana em que se tem de trabalhar até se começar a vislumbrar, novamente, os dois dias de descanso. Sim, trabalhar, uma necessidade superior mas que a maioria não considera estimulante. A verdade é que a generalidade da população não está satisfeita com o emprego que tem; podem até nem odiar o que fazem mas certamente não o adoram.

Este descontentamento torna, obviamente mais difícil trocarmos a liberdade do fim de semana, os encontros com amigos e tempo em família por uma segunda-feira a trabalhar. Estudos revelam que cerca de 70% das pessoas não gostam do seu trabalho, o que contribui para o que a ciência chama de “depressão de segunda feira”. A esta podemos adicionar outras razões que nos levam a não simpatizar com este dia da semana. Uma delas é a questão do sono.

Enquanto que durante a semana o nosso corpo se habitua a certos horários e rotinas para ir dormir e se levantar, quando chegamos ao fim de semana temos tendência a fazer serão para ver aquela série ou filme e deitar-nos mais tarde, o que leva a que, no dia seguinte nos levantemos mais tarde. Esta desregulação do relógio biológico durante o sábado e domingo faz com que seja mais difícil acordar na segunda feira, altura em que temos sono, preguiça e mau humor. Uma solução passa por tentar manter uma rotina de sono no fim de semana, não necessariamente acordar à hora de segunda, mas não cometer exageros no horário de deitar é uma pequena mudança que pode, em muito, afetar a produtividade do resto da semana.

A impressão de que a segunda está muito longe do próximo dia de descanso também não ajuda. Apesar de ser um dia igual aos primeiros quatro dias úteis da semana, este é sempre eleito como o pior. Só não é odiada a sexta-feira, uma vez que representa o regresso do fim de semana. Ainda relacionado com o fim de semana está o facto de perdermos algumas capacidades sociais. Os seres humanos precisam de sociabilizar mas, precisam também de se sentir à vontade e sentir que estão seguros antes de o fazer. Durante o fim de semana perdemos o contacto com as pessoas com quem trabalhamos e, por este motivo, as nossas defesas relativamente a estas pessoas voltam a estar mais atentas. Aquele café e conversa matinal de segunda-feira com os seus colegas é bastante importante para que se sinta outra vez confortável no ambiente laboral, não prescinda dela.

Em cima de tudo isto, à segunda feira a nossa autoestima tira folga. É verdade, já vários estudos feitos comprovam que somos mais exigentes connosco próprios à segunda feira. Por esta razão é o dia em que se começam mais dietas e se tenta deixar de fumar , muito devido aos excessos cometidos durante o sábado e domingo que depois nos deixam a sentir mal e menos atraentes, principalmente as mulheres.

Apesar de serem mudanças boas, convém lembrar que derivam de pensamentos negativos sobre a própria pessoa, o que não é nada favorável para o inicio de uma semana onde se quer energia e boa disposição.

Leia mais: Adormeça melhor

Leia mais: Alimentos que ajudam a dormir melhor

artigo do parceiro:

Comentários