3 erros de linguagem corporal que podem “matar” a sua imagem

Lembra-se dos gestos que fez hoje? Há 10 minutos atrás? E agora?

Provavelmente não se lembra da maioria dos gestos que fez hoje, porque são inconscientes e não os controla. A linguagem corporal tem demasiada importância para a deixar ao acaso!

Existem vários erros que cometemos inocentemente que prejudicam a nossa imagem de confiança, liderança e/ ou credibilidade e vão transmitir supostamente uma imagem contrária à desejada.

Sorrir na altura errada

O sorrir é importante para criar ligação daí a sua importância, quem sorri é como transmitisse um sinal de que não é uma ameaça e não vai “atacar”. A ausência do sorriso ou feito numa altura errada pode enviar uma mensagem contrária.

Se sorrir em excesso vai ser percebido como menos competente, senão sorrir vai ser percebido como ameaça, arrogante e distante, o ideal é sorrir no início da conversa e na despedida.

Não olhar olhos nos olhos

Existe quem afirme ”Quem não olha olhos nos olhos está a mentir!”, o que é mentira!

Através do contato ocular podemos verificar se adota uma posição de domínio ou submissão durante a conversa. A ausência de contato ocular é como um reconhecer de domínio por parte do outro ou então falta de confiança em si mesmo, tal como o excesso serve para intimidar a outra pessoa, tendo também um efeito negativo.

O olhar nos olhos deve ser mais intenso enquanto fala, irá fazer com que seja visto como mais confiante e líder.

Aperto de mão “Rabo de Peixe”

Aperto de mão “Rabo de Peixe”, é quando só apertam as pontas dos dedos, mantendo mão “ mole”.

Um aperto de mão pode definir a perceção que a outra pessoa irá ter de si para o futuro e o “ Rabo de Peixe” é o mais detestável de todos, deixando-o em desvantagem.

Um aperto de mão adequado é fundamental para garantir uma boa imagem, deve ser firme, mão na horizontal e exercer a mesma força que a outra pessoa (à exceção do “Rabo do Peixe”).

Posturas encolhidas e cruzadas.

A postura reflete o nível de atitude e energia da pessoa. Quanto mais encolhido estiver, maior será a perceção de que a pessoa tem pouca atitude, um baixo nível de energia, pouca confiança em si mesma e/ou carece de liderança.

Quanto às posturas cruzadas, impedem uma comunicação fluída e a capacidade de retenção de informação. As posturas cruzadas funcionam como barreiras invisíveis e fazemo-las porque ainda não confiamos ou gostamos o suficiente da pessoa com quem estamos a interagir.

Ter posturas abertas incentiva à comunicação, demonstra confiança, credibilidade e liderança.

Recomendo aos vendedores que “Não digam o preço aos clientes enquanto estes estiverem de braços cruzados”.

Pode escolher as melhores palavras e as mais adequadas ao contexto, mas se a linguagem corporal não for congruente com as palavras, irá prejudicar a sua imagem de confiança e credibilidade.

Alexandre Monteiro
Especialista em Comportamento Humano | sou@pessoab.pt | Visite os Segredos da Linguagem Corporal
Nº1 Nacional a partilhar a Linguagem Corporal para todos

artigo do parceiro: Alexandre Monteiro

Comentários