Vírus

Feche-lhes as portas do seu corpo. Saiba como

Alguns micro-organismos são mais facilmente transmissíveis do que outros, em particular com o tempo frio.

Nuns casos bastam apenas algumas medidas higiénicas para evitar ser infetado por eles. Noutros, são necessárias vacinas. Os bons hábitos profiláticos dão uma ajuda.

Com o início do frio e uma maior concentração de poluentes no ar, alguns vírus (a causa de doenças respiratórias) ganham terreno.

Por um lado, as pessoas tendem a aglomerar-se em locais fechados, como centros comerciais, o que facilita a contaminação pelas vias respiratórias. Por outro, o frio provoca alterações nas mucosas que diminuem a imunidade e favorecem a infeção, em particular em crianças, idosos e pessoas com a imunidade comprometida por outras doenças ou medicamentos. «Alguns virus têm capacidade para permanecer em suspensão no ar durante horas, podendo causar infeção caso sejam inalados.

«A radiação ultravioleta do sol elimina estes vírus, mas esta radiação não pode atuar em recintos fechados», explica Manuel Carmo Gomes, cujo trabalho de investigação, desde 1995, se tem centrado na epidemiologia de doenças transmissíveis. Para além disso, alguns fatores, como as viagens internacionais ou as mudanças climáticas, permitem que certos micro-organismos se adaptem ou tornem mais resistentes, disseminando-se com mais facilidade.

A gripe, por exemplo, é provocada por um vírus altamente mutante (todos os anos tem características novas), revestindo-se, por vezes, de uma complexidade adicional ao associar-se a outros micro-organismos (intestinais, por exemplo). Mas também há notícias positivas: estes vírus podem ser evitados. Como? Os melhores resultados advêm da associação das vacinas já existentes aos métodos de profilaxia indicados para cada um deles.

Comentários