Quer ter um peito mais masculino?

A cirurgia estética pode ser a solução para os casos de desenvolvimento excessivo do tecido mamário

A ginecomastia é um problema estético masculino que tem origem no desenvolvimento excessivo do tecido da região mamária masculina.

A alteração é, normalmente, causada por mudanças hormonais na infância, adolescência ou velhice, sendo a maioria delas reversíveis durante a puberdade. Falámos com o cirurgião plástico Nuno Ramos para conhecer as soluções da cirurgia estética.

A solução

A técnica cirúrgica para resolver este problema depende do tipo de ginecomastia e da sua gravidade. Existem três técnicas, que podem ser utilizadas separadamente ou de forma complementar.

Neste caso,a mastectomia sub-cutânea, a mamoplastia de redução ou mastopexia (nos pacientes com excesso de pele) e/ou lipoaspiração para aperfeiçoamento dos resultados.

No entanto, nos casos em que o problema surge na puberdade, «é aconselhável esperar, pelo menos, dois anos antes de optar pela cirurgia porque geralmente ocorre uma regressão espontânea», afirma o cirurgião plástico Nuno Ramos.

Como é feita

A cirurgia, cujo preço varia entre entre 4000 e 6000 euros, consiste num corte pequeno em forma de semicírculo feito na parte inferior da aréola. A cicatriz não é aparente e fica praticamente invisível com o tempo. O cirurgião retira a glândula de consistência dura e aumentada, que deverá ser examinada por um patologista.

Nos casos em que a mama tem um importante componente adiposo, a cirurgia pode ser feita juntamente com a lipoaspiração da gordura mamária. A escolha entre anestesia local ou geral depende, em parte, do tamanho da mama e da incisão.

Comentários