O que é a Patologia Clínica?

Por Germano de Sousa
A Patologia Clínica, geralmente designada por Medicina Laboratorial e comummente designada pelos doentes como análises clinicas, é uma especialidade médica que visa auxiliar os médicos das diferentes especialidades no diagnóstico clínico das doenças, com base em tecnologias laboratoriais altamente sofisticadas e diferenciadas do campo da física, química, biologia cuja aplicação ao sangue, urina, fezes e outros fluídos orgânicos permitem identificar e quantificar substâncias que, pelo seu excesso ou ausência, se revelam ser marcadores de situações patológicas.
A contribuição da Patologia Clínica é fundamental para um rápido diagnóstico, uma eficaz monitorização e um correcto prognóstico da doença.
 
O Médico Patologista Clínico: 
- Assegura a qualidade dos dados produzidos pelo laboratório.
- É perito na interpretação, valorização e utilização clínica dos testes e fornece informações fulcrais ao Clínico assistente, facilitando a sua tomada de decisão sobre o melhor caminho na prevenção, prognóstico, tratamento e acompanhamento das doenças dos seus pacientes.
- A nível hospitalar e ambulatório domina áreas clínico-laboratoriais que pela sua sofisticação ou orfandade, não são habitualmente cultivadas por outras especialidades e que vão da genómica à farmacogenómica, da lipidologia à coagulação, das hemopatias às doenças autoimunes raras.
- Pelos seus conhecimentos e treino em microbiologia está na primeira linha da luta contra as doenças infecciosas e contra as  bactérias multirresistentes.
 
A Patologia Clínica incorpora as seguintes setores:
 
Microbiologia Clínica – Analisa a flora microbiológica humana, detectando a presença de vírus, bactérias e fungos.
- Bacteriologia – Estuda as bactérias, procedendo à sua identificação, caracterização e avaliação.
- Virologia Clínica – Pesquisa e examina eventuais vírus presentes no ser humano mediante técnicas imunológicas - estuda patologias infecciosas, nomeadamente infeções por vírus do VIH, VHB, VHC, grupo TORCH e estudo da infecção pelo Treponema pallidum, Rickectisoses, Borrelioses, infeção pelo Parvovirús B19, Herpervirus, etc. Utiliza também técnicas de Biologia Molecular que permitem estudar e detetar vírus vários mediante a, quantificação e genotipagem do DNA.
- Parasitologia Clínica – Analisa os parasitas internos e externos presentes no organismo.

Comentários