Estimulantes naturais

Estratégias infalíveis para ganhar energia e vitalidade

Cansada? De mau humor? Sem vontade
de fazer o que quer que seja? Se se
sente mental e fisicamente esgotada,
há mudanças simples no seu estilo
de vida e alguns métodos naturais que
podem devolver-lhe as forças perdidas.

Relaxe e desfrute

A meditação é uma boa forma de afugentar a fadiga
e recarregar baterias.

Basta posicionar-se num local
cómodo, fechar os olhos, não pensar em nada ou,
simplesmente, sentir, compreender os ritmos vitais do
corpo, sobretudo a respiração. O efeito é o mesmo das
sestas depois de uma refeição copiosa, alguns minutos
são suficientes para desocupar a mente. Para conseguir
relaxar basta focar a mente nas diferentes partes do seu
corpo (pernas, braços, tronco, cabeça).

Vai sentir-se
como se se estivessem a tornar cada vez mais pesadas e
imóveis. Outra opção, se não lhe apetecer levar a cabo a
técnica anterior, experimente ouvir música suave, deite-se e convença-se que se sente relaxada, concentre-se
na música e respire fundo, em cada exalação, repita uma
palavra ou frase que lhe dê paz e sossego. Enquanto o
fizer, imagine-se numa praia: sinta a brisa, as ondas e as
gaivotas. Faça-o duas vezes por dia durante 20 minutos.

Ingira uma boa dose de proteínas

Para fugir à preguiça mental, alimente o seu cérebro.
Os alimentos mais proteicos contêm tirosina, um
aminoácido que ajuda a produzir neurotransmissores
(norepinefrina e dopamina, duas substâncias químicas
que aumentam o alerta mental). Dependendo do peso
corporal, bastam 50 a 70 g de proteínas para estimular
a mente, o equivalente a 220 g de frango magro assado,
250 g de peixe cozido a vapor ou 30 g de queijo com
bolachas de água e sal ou pão torrado.

Utilize o seu sexo sentido

Manter-se activa debaixo dos lençóis
pode dar-lhe uma dose extra de energia
rapidamente (e prazenteiramente).
O motivo? O orgasmo aumenta os níveis
da hormona oxitocina, que desencadeia as
contracções no útero, revitalizando-a. Fazer
amor também é uma boa forma de conseguir
dormir bem. Não está com vontade?
Experimente dar um abraço, a oxitocina
parece aumentar até com carícias.

Mude a sua casa e/ou o seu ambiente

O Feng Shui é uma técnica oriental milenar que
procura equilibrar as energias dos elementos
do ambiente onde vivemos e trabalhamos.
A acupunctura dos edifícios, como também lhe costumam chamar, baseia-se no facto
da localização dos objectos num espaço poder
aumentar ou bloquear o fluxo de energia. Uma
má disposição dos elementos pode desvitalizá-la. Para o evitar, mude a posição da secretária
(sentar-se de costas ou de lado para a porta
afecta-a negativamente), ponha fim à desordem
(interrompe o fluxo de energia) e experimente
colocar objectos que representem diferentes
elementos naturais em cima da sua secretária.

Introduza apenas um acessório de cada vez. Comece, por exemplo, flores frescas que simbolizem
a terra, ou um pequeno candeeiro de mesa
que simbolize o fogo. Para perceber um pouco
mais sobre esta técnica, leia o livro «Aprenda
a viver com Feng Shui» (Didáctica Editora) de Simon Brown. Com ele, aprenderá
a transformar a sua energia e a de sua casa,
de forma a atingir as metas a que se propõe.

Mexa-se, mexa-se
e depois... mexa-se!

Quando faz exercício, o seu corpo gere melhor os
agentes psíquicos e emocionais que a stressam e
roubam energia todos os dias. Não é importante
o tipo de ginástica que escolhe, o importante é
garantir que se exercita regularmente, no mínimo,
três vezes por semana durante 30 minutos de
cada vez. Se o exercício lhe provocar dor, consulte
o seu médico antes de o praticar. Faça o que fizer
(caminhada, aeróbica ou uma mera corrida) comece a praticar
aos poucos.


Veja na página seguinte: A importância de apanhar sol

Encha-se de energia solar

Cansa-se, deprime-se e fica sem energia durante as estações
frias? Pode ser que padeça de desordem afectiva sazonal,
um problema anímico muito comum que surge porque
o organismo não recebe estimulação luminosa suficiente.


A solução? Com uma caminhada diária de 45 minutos ao ar
livre, à hora do almoço, notará uma melhoria no seu ânimo
ao fim de uma semana.

Para além disso ajudá-la-á a fazer
a digestão e a perder quilos a mais.

Se isto não acontecer,
consulte um médico para que este lhe receite uma terapia
específica para o seu problema, como os tratamentos com
luz artificial. A exposição ao sol também estimula a formação
de vitamina D no corpo, que fixa o cálcio nos ossos.

Evite o stress
de fim do mês

A sua ansiedade aumenta à medida que
se aproxima o final do mês, os seus fundos
vêem-se reduzidos e a conta do seu cartão
de crédito cresce a olhos vistos. Não é a
única! As estatísticas indicam que sete em cada
10 pessoas vivem preocupadas em diferentes
graus por cobrirem as suas necessidades com
os fundos de que dispõem, e para duas em cada
10, o dinheiro é o principal problema.

Este tipo
de preocupação permanente não só a desgasta
mentalmente como pode minar os seus níveis
de energia física. Para o evitar, elimine as causas
reais da ansiedade. Se for dinheiro, defina um
valor limite mensal e cinja-se a ele.

Tome um pequeno-almoço de rainha

A primeira refeição do dia é decisiva para atingir os níveis de energia suficientes para
aguentar o dia todo. Se não tomar o pequeno-almoço ou o fizer de forma deficiente (café
e bolo à pressa), não só começará e passará a manhã em baixo de forma, como a falta
de nutrientes necessários à actividade física e mental a farão chegar faminta às refeições
seguintes, petiscar descontroladamente ou empanturrar-se de calorias, gorduras e doces.
A combinação de fruta fresca, lacticínios, cereais e frutos secos constitui o pequeno-almoço
ideal, tanto do ponto de vista calórico como nutricional (contém vitaminas, minerais e fibra).

Reforce a sua harmonia com Tai Chi

Este é um método oriental que consiste numa série de exercícios e posturas executados numa
sequência lenta e suave, que, juntamente com a meditação, elimina a tensão nervosa e estimula
o fluxo do chi (força vital) no corpo. Uma técnica muito eficaz para estimular a energia interior
consiste em praticar um exercício muito fácil. Permaneça com os pés afastados à largura dos ombros, os
braços estendidos ao lado do corpo e a cabeça virada para a frente. Dê um passo em frente com o
pé direito e toque nos ombros com a ponta dos dedos.

Depois, alongue os braços sobre a cabeça
e olhe para cima. Dê um passo atrás e volte a colocar os dedos sobre os ombros, olhando para a
frente. Repita este exercício dando um passo em frente com o pé esquerdo. O ideal é praticar Tai
Chi ao ar livre, apesar de nem sempre ser possível, mas independentemente do local onde o fizer,
o importante é relaxar e concentrar a sua mente na respiração para coordenar os movimentos.
Experimente uma aula e vai ver que não se vai arrepender.

Texto: Madalena Alçada Baptista

artigo do parceiro:

Comentários