Doença Venosa Crónica

Frequentemente designada como varizes ou derrames, é das doenças mais comuns da população portuguesa

A doença venosa crónica traduz-se numa anomalia do sistema venoso dos membros inferiores.

As válvulas das veias das pernas, responsáveis por fazer com que o sangue circule contra a força da gravidade, ficam débeis, desgastadas ou danificadas, o que resulta numa alteração do retorno do sangue, que fica estagnado e não consegue subir até ao coração.


Causas

Um dos principais factores é a hereditariedade. Para além disso, as mulheres são as mais afectadas, devido, não só às hormonas, mas também ao uso de contraceptivos orais, à gravidez e à existência de uma menor massa muscular. Outras das causas é o tabaco, a ingestão exagerada de bebidas alcoólicas, o excesso de peso, a permanência prolongada na posição de pé e actividades em que é necessário realizar grandes esforços, pois favorecem a má circulação e a debilitação das válvulas venosas.

Sintomas

Localmente, as veias dilatam-se e deformam-se tornando-se visíveis e de aspecto sinuoso. Manifestam-se, essencialmente, de duas formas, telangiectasias, mais conhecidas como derrames e as veias varicosas, mais conhecidas como varizes. Poderá haver também uma sensação de peso nas pernas, inchaço, prurido e cãibras.

Comentários