Dermatite atópica: À flor da pele

Quem tem dermatite atópica possui uma pele muito sensível e reativa, a exigir cuidados específicos.

É quase sempre durante o primeiro ano de vida que a dermatite atópica se declara.

Embora a sua causa exata não seja conhecida, está muitas vezes associada a antecedentes familiares de alergia: é sinal de que, mais tarde, pode aparecer rinite e asma.

Pele seca, com comichão, vermelhidão e a descamar são os sintomas desta inflamação que, apesar de ser crónica, não é contagiosa.

Nas crianças, é no rosto, sobretudo nas bochechas, mas também junto às orelhas, e nas zonas de flexão – dobra dos cotovelos e dos joelhos – que as lesões se localizam. Nos adultos, localizam-se, sobretudo, nas zonas de flexão.

A tendência é para coçar mas, quanto mais se coça, mais se acentua a irritação e mais comichão se sente. E a pele fica mais vulnerável a agentes infeciosos como as bactérias.

Característico na dermatite atópica é evoluir por ciclos, com períodos de acalmia a alternarem com outros de maior intensidade, podendo o stresse, a exposição a fatores ambientais como temperaturas extremas, alimentos ou produtos irritantes, desencadear os sintomas.

artigo do parceiro:

Comentários