Cancro da mama no masculino

Os fatores de risco a que deve estar atento

O cancro da mama é, por natureza, uma doença normalmente associada apenas ao sexo feminino. Contudo, cerca de um a dois por cento dos homens também têm cancro da mama.

De acordo com as estatísticas, cerca de 300 indivíduos do sexo masculino são anualmente diagnosticados com esta doença, que é mais comum em homens com mais de 60 anos. Como os homens têm uma menor quantidade de tecido mamário, o cancro pode desenvolver-se nesta área.

Como esta doença continua, erradamente, a ser sobretudo associada ao sexo feminino, muitas das vezes, quando é detetado, já está numa fase mais avançada, sendo por isso mais difícil de tratar. A lista de sintomas inclui o aparecimento de um ou de vários nódulos na mama, alterações no tamanho, na forma ou na pele do seio masculino, mudanças no aspeto do mamilo, uma descarga mamilar, úlceras mamárias ou uma erupção cutânea no mamilo ou na área circundante. Sinais de dor nessa zona raramente são um sintoma de cancro na mama.

Identifique os principais fatores de risco desta patologia e previna-se:

- Exposição a radiações
A radioterapia, no tórax, pode aumentar ligeiramente o risco de cancro da mama.

- Obesidade
Sobretudo em homens com mais de 35 anos, este é um fator a ter em conta.

- Herança genética
Parentes do primeiro grau com cancro da mama em idade jovem.

- Elevados níves de estrogénio
Como resultado de danos a nível do fígado a longo prazo e outras condições.

- Síndrome de Kleinfelter
Anomalia cromossómica hereditária e rara que provoca atrofia testicular

- Idade superior a 60 anos

Aliados dos espermatozoides

Estes alimentos são ricos em antioxidantes que ajudam a melhorar o desempenho das células sexuais masculinas:

- Maçã
- Cebola
- Beringela
- Passa de uva
- Ameixa

artigo do parceiro:

Comentários